Portal Nacional dos Municipios e Freguesias

Freguesia de Serra de Santo António - Municipio de Alcanena

Menu da Freguesia

História            

O perímetro actual da freguesia da Serra de Santo António compreende um conjunto de antigos pequenos lugares, outrora bem delimitados, mas hoje interligados entre si formando uma unidade urbana. No entanto, as zonas onde se situavam esses lugares, à semelhança do que se verificou na maioria dos agregados populacionais do nosso país, mantiveram o nome antigo. Assim temos a Bajanca, os Chousos, a Portelinha, os Barrinhos, etc.            

O centro histórico, cultural e comercial da povoação é a Bajanca, onde se encontra a Igreja Matriz, no local onde outrora se erguia a ermida de Santo António. Em 1657 o «Couseiro» (Memorias da diocese de Leiria), situa-a nos Penedos Altos, penhascos ainda hoje assim designados e que se situam a cerca de duzentos metros a poente da igreja.            

Em 1712, na Corografia Portuguesa, num recenciamento da população e ermidas do termo de Minde, aparece-nos a designação de Casais da Serra, certamente referente ao conjunto de lugares que integram, hoje, a Serra de Santo António, mas também alguns vizinhos.            

É, porem, com a relação dos efeitos do terramoto de 1755, elaborada pelo pároco de Minde, que nos aparece a designação actual de SERRA DE SANTO ANTÓNIO.             Na primeira metade do seculo dezanove, mais precisamente cerca do ano de 1837, a até então humilde localidade da Serra de Santo António viu-se projetada a nível nacional. Isto porque dois frades egressos do convento do Varatojo, em Torres Vedras, após o encerramento do mesmo pelo decreto de Joaquim António de Aguiar, de 28 de Maio de 1834, ali se refugiaram: um, Frei José da Conceição, natural do lugar, perseguido pela justiça, acusado de ter escondido os valores do convento antes de sair; outro, Frei Manuel da Conceição, por fervor apostólico e solidariedade para com o colega e amigo.            

Foi este Frei Manuel, que, por volta de 1837, abriu uma escola de ensino secundário, na Serra de Santo António, onde residia. Seis anos mais tarde, resolvidos os problemas com a justiça, juntou-se-lhe Frei José como docente. A escola chegou a ter uma frequência de cerca de 100 alunos, vindos de todo o país. Terminou em 1875 com a morte de Frei Manuel e o regresso de Frei José ao convento.


Conteúdo Brevemente Disponível

Entidades Públicas Nesta Freguesia

Estabelecimentos de Ensino Nesta Freguesia

Forças de Segurança Nesta freguesia

Empresas Nesta Freguesia

Sem ofertas disponíveis actualmente nesta freguesia.





VEJA TAMBÉM!