Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Novo Executivo de Cabeceiras de Basto empossado

Decorreu esta tarde, dia 16 de outubro, nos Claustros do Mosteiro de S. Miguel de Refojos, a cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos autárquicos de Cabeceiras de Basto para o mandato de 2021-2025.Depois da chamada dos eleitos para a assinatura do auto de posse para a Câmara Municipal e para a Assembleia Municipal, trabalhos conduzidos pelo Eng. Joaquim Barreto enquanto primeiro eleito da lista vencedora à Assembleia Municipal, seguiu-se a eleição da respetiva Mesa, tendo sido reconduzido Joaquim Barreto como presidente da Mesa da Assembleia Municipal, coadjuvado por Fátima Carvalho e Ramiro Marques como 1º e 2º secretários, respetivamente. Na Câmara Municipal, o Socialista Francisco Alves tem a seu lado os vereadores Fernando Basto e Carla Lousada, enquanto na oposição, pela Coligação PPD/PSD-CDS-PP, estão Manuel Teixeira e António Ribeiro Fernandes, e pelo movimento IPC – Independentes por Cabeceiras, Jorge Machado e Hélder Vaz. No seu discurso de tomada de posse, o presidente da Câmara Municipal, Francisco Alves, começou por saudar todos os presentes, agradecendo o voto de confiança que o povo de Cabeceiras de Basto concedeu ao Partido Socialista para continuar à frente dos destinos da autarquia. Relembrando um mandato que ficou marcado pela pandemia Covid-19, Francisco Alves destacou a cooperação entre as instituições e serviços – desde o primeiro momento até ao processo de vacinação – deixando palavras de reconhecimento e agradecimento a todos os envolvidos neste difícil processo de combate à pandemia. “Apesar das dificuldades, podemos afirmar que, globalmente, o mandato que agora termina foi muito positivo, aliás reconhecido pela maioria dos Cabeceirenses, mas também por parte de diversas entidades externas, facto que muito nos orgulha”, disse Francisco Alves, fazendo referência às distinções e prémios que foram atribuídos a Cabeceiras de Basto durante o último mandato, designadamente a nomeação para o Prémio ‘Município do Ano 2021’ concurso promovido pela Universidade do Minho – UM Cidades; o Prémio Europeu de Vias Verdes – categoria prémio especial referente à Ecopista do Tâmega e que Cabeceiras de Basto recebeu em conjunto com os municípios de Celorico de Basto e Amarante; a distinção de ‘Autarquia Mais Familiarmente Responsável’; o selo ‘Comunidades Pró-Envelhecimento 2020/2021’ atribuído pela Ordem dos Psicólogos Portugueses; e ainda o título de finalista do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana 2021 com a Recuperação e Reabilitação do Mosteiro de S. Miguel de Refojos. O eleito presidente da Câmara sublinhou que “a governação da Câmara Municipal vai ser muito exigente”, carecendo de “uma maior responsabilidade para colocar os interesses do Município e o interesse público à frente de eventuais interesses político-partidários”. E acrescentou: “pela minha parte assumo que as forças políticas representadas na Câmara Municipal podem contar com a minha disponibilidade para o diálogo e a boa vontade para trabalharmos juntos por Cabeceiras de Basto e pelos Cabeceirenses”. Na sua intervenção, o eleito presidente da Assembleia Municipal de Cabeceiras de Basto, Joaquim Barreto, dirigiu as suas primeiras palavras “a todos os cabeceirenses que, com as suas convicções democráticas e cívicas, participaram nas últimas eleições, escolhendo por quem queriam ser governados”. E prosseguiu: “queremos que os nossos empresários continuem a sonhar e a ter coragem de investir no nosso território. Queremos que os nossos trabalhadores tenham melhores oportunidades laborais e melhores salários. Queremos que os nossos jovens tenham perspetivas e oportunidades de trabalhar na nossa terra em novas áreas e profissionalmente mais gratificantes. Queremos que os idosos, as crianças e as famílias se sintam apoiadas”, disse. Confirmando que a “responsabilidade enquanto eleitos locais é muito grande”, Joaquim Barreto deixou o desafio: “sejamos coerentes com os programas que defendemos, justos e intransigentes na defesa dos nossos ideais, frontais e conciliadores para com os nossos interlocutores e adversários, e cordiais no trato, sempre. Estou certo que assim tornaremos gratificante e honroso o nosso trabalho e ganharemos o reconhecimento daqueles que representamos”. No seu discurso, Joaquim Barreto lembrou “o senhor António Cunha, ex-presidente da Junta de Freguesia da Faia, recentemente falecido e que nos últimos quatro esteve ao serviço da freguesia, com grande entrega e muita dedicação”. A finalizar a sua intervenção, Joaquim Barreto declarou “é para mim uma grande honra continuar a servir a nossa terra. Somos uma terra empreendedora, criativa e de trabalho. Uma terra que olha para o futuro com otimismo e que quer continuar a fazer diferente e a ser referência na região e não só”. Refira-se que nesta cerimónia de tomada de posse marcaram presença representantes dos serviços desconcentrados da Administração Central, autarcas de concelhos vizinhos, representantes dos Partidos Políticos, autoridades civis e militares, dirigentes associativos, representantes de várias entidades concelhias, entre outros convidados e população em geral.



ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

56 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Cabeceiras de Basto - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Cabeceiras de Basto

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.