Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Produtor de vinho biológico de Bucelas recebe visita do presidente da Câmara    

 

Uma empresa que se dedica à produção de vinho em modo biológico, na região demarcada de Bucelas, criada por duas famílias que não tinham qualquer conhecimento nesta área, conforme recordou Paulo Alves, um dos proprietários da Quinta do Casal da Cruz.

 

“Há cerca de seis anos resolvemos comprar esta quinta que estava abandonada e dar início à produção biológica de vinho, por acharmos que isso poderia ter algum valor acrescentado ao produto final. Mas como não tínhamos grandes conhecimentos, tivemos que nos socorrer de pessoas com experiência na matéria”, referiu.

 

Um processo que culminou com a produção do primeiro vinho DOC de Bucelas em modo biológico, “que está feito, engarrafado, e a aguardar aprovação do rótulo”, acrescentou Paulo Alves.

 

Registado com a marca (À parte), o vinho da Quinta do Casal da Cruz é para José Afonso, o outro proprietário da quinta, de facto um vinho à parte, “porque é da única região de vinho branco DOC do país, e uma das únicas da Europa, e porque é o primeiro vinho biológico da região demarcada de Bucelas”, lembrou.

 

“Somos apaixonados pelo processo e consideramos que o vinho se faz na terra. Para isso só precisamos de cuidar muito bem das nossas uvas, para que cheguem à adega perfeitas”, explicou José Afonso, acrescentando que “na adega fazemos o mínimo de processos de intervenção para sair um vinho DOC Bucelas biológico original”.

 

Durante a visita, que decorreu no dia 9 de junho, o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares, aproveitou para lembrar que “a proximidade da Câmara com as atividades económicas é muito importante, em primeiro lugar, para nós conhecermos e depois porque precisamos ser um parceiro próximo para quando há dificuldades, projetos ou atividades em que podemos estabelecer parcerias”, referiu.

 

“Temos vindo, nos últimos anos, a procurar ajudar todos os intervenientes na regeneração de região de Bucelas, através da melhoria dos vinhos, de uma melhor qualificação do produto. Mas a verdade que ele precisa ainda de catapultar o seu prestígio no mercado. Precisamos de dar ao vinho de Bucelas o preço que corresponde à qualidade que ele tem, porque isso de facto ainda não acontece”, afirmou o autarca. “E para isso temos procurado criar uma série de eventos, atividades, ligações e parcerias que promovam toda a região e os vários produtores”, acrescentou.

 

Exemplo disso foi a criação da A2S, que surgiu de um desafio da Câmara de Loures aos municípios de Mafra e Sintra, “e é hoje, no plano destas agências, a de maior sucesso no país. Tem uma capacidade de reproduzir o investimento muito grande e é uma solução que permite apoiar pequenos e médios projetos, com decisão local”, afirmou.

 

Um apoio a que a Bio-Grape também recorreu para o projeto de construção da sua adega que tem capacidade para produzir até 30 mil litros de vinho, utilizando um processo de fermentação controlado, não com produtos enológicos, mas com recurso ao controlo da temperatura.

 

Apesar de se tratarem de um pequeno produtor, a dar os primeiros passos na comercialização de vinho biológico, Paulo Alves e José Afonso, da Bio-Grape, têm também ‘o sonho’ de transformar Bucelas num centro de estudos e competência em enologia e vinificação da região de Lisboa.

 

Um desafio lançado à Autarquia, no sentido de criar, em parceria com uma universidade, um centro de formação pós-graduada na área da enologia e vinificação, que iria permitir, entre outras coisas, atrair a atenção para a centenária região demarcada de Bucelas.

 




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

76 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Loures - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Loures

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.