Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Feira das Lambarices vai ser -uma festa de Agueda e de Portugal-

Evento, que surge do Orçamento Participativo Portugal, está previsto para acontecer entre os dias 3 e 11 de setembro

A Feira das Lambarices, projeto vencedor do Orçamento Participativo Portugal (OPP) de 2018, foi apresentado, ontem, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Águeda, numa cerimónia que contou com a presença das secretárias de Estado Ângela Ferreira, (Adjunta e do Património Cultural) e Maria de Fátima Fonseca (Inovação e Modernização Administrativa), bem como da diretora-geral do GEPAC, Fernanda Heitor, e da diretora regional de Cultura do Centro, Susana Menezes.

Este evento promete fazer as delícias da população local, regional, nacional e até internacional, com uma mostra de doçaria tradicional portuguesa.

A Câmara de Águeda desde a primeira hora que se associou a este evento, que surge de uma ideia da Associação Cultural e Recreativa de Vale Domingos, e que ganhou uma outra dimensão e estrutura. Previsto na proposta inicial para decorrer na aldeia durante 3 dias, passou para a baixa da cidade e vai acontecer durante 9 dias, prevendo-se a sua realização entre os dias 3 e 11 de setembro, podendo ainda ser alargado para mais um dia.

A Feira das Lambarices decorrerá em simultâneo com a Festa do Leitão (organizada pela ACOAG, que é agora também parceira desta iniciativa) e inclui uma uma mostra de doces tradicionais das várias regiões do país (no pavilhão do GICA), uma zona de restauração e uma zona de espetáculos. O cartaz cultural, com artistas de renome nacional, será divulgado oportunamente.

Esta iniciativa é “um regozijo muito grande, mas também uma responsabilidade”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda, salientando que “uma aldeia de 300 habitantes foi capaz de ganhar o OPP”, um instrumento de financiamento nacional de onde Águeda trouxe “vários prémios”.

Este apoio é também muito “responsabilizante. Vale Domingos, de uma terra que ninguém queria ouvir falar, está hoje nos olhos e nas bocas do do mundo, pelos melhores motivos”, declarou o Edil, sublinhando que Vale Domingos é hoje “um exemplo efetivo de integração social e da capacidade de mobilizar pessoas para um desígnio comum, que é transformar aquele lugar no bom sentido, o que tem captado apoios de vários quadrantes, como da Câmara Municipal e do Governo”. E isto, continua o Presidente da Câmara, “é muito responsabilizante. Não podemos falhar; todos, de Vale Domingos e os que nos envolvemos nesta luta”.

“Acredito que vamos conseguir, que vamos tirar daqui um exemplo muito grande daquilo que pode ser a transformação de um lugar com a vontade e dinamização em volta de projetos generosos”, frisou ainda Jorge Almeida.

Edson Santos sublinhou que a Feira das Lambarices é um projeto que tem vindo a ser trabalhado ao longo dos últimos meses no sentido de concretizar o sonho idealizado pelas gentes de Vale Domingos. “De um projeto de dois ou três dias a ser realizado em Vale Domingos, juntamente com os proponentes, conseguimos elevá-lo, juntar vários parceiros e vamos ter um grande evento, que esperemos seja uma festa de Águeda e de Portugal”, disse o Vice-Presidente da Câmara de Águeda.

Para Ricardo Pereira, presidente da Associação de Vale Domingos, proponente desta ideia vencedora do OPP e que conquistou o maior número de votos em todo o mundo, passar este evento para o centro de Águeda faz todo o sentido. “Vale Domingos também tem a ganhar. Já temos muitas coisas a acontecer em Vale Domingos; não é só receber, também sabemos dar e queremos ser úteis para o concelho”, disse, defendendo que a feira ganhou “outra dinâmica”.

Presente na cerimónia, Ângela Ferreira, secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, destacou o mérito deste projeto que “a partir da gastronomia e das artes e com o envolvimento ativo da comunidade de Vale Domingos procura transformar o lugar, favorecendo a sociabilidade comunitária mas ao mesmo tempo promove e valoriza o concelho de Águeda, dos pontos de vista cultural, económico e turístico”. A governante saudou o Município de Águeda por se ter associado a este projeto, “seja no apoio logístico, seja no apoio financeiro, que junta 110 mil euros aos 250 mil euros provenientes do OPP”.

Também Maria de Fátima Fonseca, secretária de Estado da Inovação e Modernização Administrativa, apontou que a execução de mais este projeto a nível nacional é “indicador da bondade do instrumento” (OPP) e “da vitalidade do processo participativo”. Defendendo que “a seguir a uma boa ideia, tem que existir capacidade de concretização”, como a que acontecerá em Águeda com a Feira das Lambarices, a governante concluiu, em total acordo com uma das frases de apresentação do concelho de Águeda, que “são as pessoas que fazem territórios mágicos, onde vivem dias felizes”.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

87 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Águeda - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Águeda

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.