Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Festival “Entre Cidades”

Arrancou ontem o Festival “Entre Cidades- A minha Cidade na tua Cidade”, um projeto conjunto entre os municípios de Matosinhos, Braga e Peso da Régua, que, durante os meses de maio, junho e julho, darão a conhecer em cada uma das cidades os seus artistas e profissionais do espetáculo, celebrando a cultura e o património.Em maio, as criações artísticas são apresentadas no município de origem e depois replicadas nos restantes dois concelhos em junho e julho.No total, serão 81 espetáculos de Música, Poesia/ Spoken Word, Teatro e Performance/Dança em três espaços ao ar livre por cidade.Da programação que decorre este fim de semana em Matosinhos, destaque para o reencontro da Orquestra Jazz de Matosinhos e de Manuela Azevedo, ontem à noite na Real Vinícola, e da sua interpretação de temas de Tom Waits, Beatles, Elvis Costello, Chico Buarque, Serge Gainsbourg e Queens Of The Stone Age.Já durante a tarde, o Salão Nobre dos Paços do Concelho foi palco da atuação de Stray, figura de proa do rap alternativo nacional e membro fundador da editora independente Monster Jinx, que apresentou um trabalho criativo entre a palavra escrita, falada e musicada.Mais tarde, no mesmo local, Ugía Pedreira, diretora do Centro Galego de Música Popular, apresentou as suas composições inspiradas na música folk galega.No interior do Museu Quinta de Santiago, o diretor artístico, performer e produtor Filipe Moreira apresentou o espetáculo de dança “Room”, um manifesto de rua sobre arte e inquietação, um espaço de reflexão individual, proporcionando um exercício retrospetivo ao espectador sobre o período de confinamento e a relação com a arte de cada um.Licenciado em Coreografia pela Falmouth University (Reino Unido) ao abrigo da Fundação Calouste Gulbenkian e formado em Interpretação pela ACE AcademiaContemporânea do Espetáculo, Filipe Moreira estudou também canto lírico e figurinos. Venceu em 2020 a Bolsa de Criação Isabel Alves Costa e em 2017 a Bolsa de pesquisa em dança no Centre National de la Danse pela Fundação Porosus (França). Em 2012 desenvolveu um período de investigação em teatro de rua na cidade de São Paulo (Brasil), onde trabalhou como assistente de produção da companhia Cia. do Miolo. Como ator e bailarino, trabalhou com Trisha Brown Dance Company, Willi Dorner, Emmalena Fredriksson, Madalena Victorino, Aldara Bizarro, Sofia Dias; Vítor Roriz, Companhia Instável, Joana Providência, José Carretas, Teatro de Montemuro, Teatro do Frio, Teatro de Ferro, Radar 360º, Comédias do Minho, entre outros. Apresentou o seu trabalho em diversos festivais e teatros da Europa, América do Sul e Ásia. É diretor artístico e fundador da RÉPTIL associação cultural. Atualmente é artista associado do coletivo Visões Úteis.Também no interior do Museu Quinta de Santiago, mas na área do teatro, a matosinhense Diana Sá apresentou “Ouve-me de Perto como se Te Tocasse”, um espetáculo que resulta de um processo pessoal durante o período de confinamento.Licenciada em Teatro, Variante Interpretação, na Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo em 2001, Diana Sá integrou, em 2002, o elenco fixo do Teatro Oficina, em Guimarães, tendo permanecido a trabalhar aí como atriz, formadora e criadora até 2014. Nesse ano, mudou-se para Matosinhos e, desde então, tem trabalhado maioritariamente no Teatro Nacional São João como atriz e como criadora.Diana Sá leciona também na escola profissional de teatro Jobra as disciplinas de laboratório performativo, voz falada e Interpretação.O Festival “Entre Cidades” prossegue hoje. O programa em Matosinhos é o seguinte:

Domingo, 16 de maio17h00 - Ana DeusPoesia/ Spoken WordSalão Nobre dos Paços do Concelho18h00 - Angélica SalviMúsicaSalão Nobre dos Paços do Concelho18h00 - “Airbnb e Nuvens: uma rádio novela” de Manuel TurTeatroInterior do Museu Quinta de Santiago19h00 - “Pólis” por Paulo MotaPerformance/ DançaInterior do Museu Quinta de SantiagoO festival "Entre Cidades” prossegue em junho, nos dias 19 e 20, e em julho, nos dias 17 e 18. A entrada é livre em todos os espetáculos, mas o acesso será limitado ao número de espectadores permitido por recinto, de acordo com as normas de segurança sanitária definidas pela Direção Geral de Saúde e pelo Governo de Portugal. A utilização da máscara é obrigatória.Conheça toda a programação do evento em www.festivalentrecidades.pt 




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

75 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Matosinhos - VER TODAS

Põe-te a Mexer

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Matosinhos

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.