Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Prote--o Civil Municipal avalia situa--o no concelho

Realizou-se ontem, dia 5 de maio, um briefing da Proteção Civil Municipal, presidido pelo presidente da Câmara na qual participaram os representantes dos Centros/Extensões de Saúde de Cabeceiras de Basto e do Arco de Baúlhe/Cavez, da GNR, dos Bombeiros Cabeceirenses e Cruz Vermelha do Arco de Baúlhe, do Agrupamento de Escolas e da Saúde Pública (vacinação).Nesta reunião foram apresentados os dados referentes à vacinação que decorre, como foi por todos destacado, com toda normalidade e sem atrasos, aliás em claro avanço comparativamente com outros municípios da região norte. Nesta altura, em Cabeceiras de Basto, estão já a ser vacinadas as pessoas que se situam na faixa etária dos 60 aos 64 anos depois de ter ficado completa a administração da segunda vacina aos maiores de 80 anos e de estar em curso a segunda inoculação para o grupo de cidadãos entre os 65 e os 79 anos que se prevê concluída a 20 de maio. Relativamente à propagação do Coronavírus foi referido que, durante o mês de abril, a situação de contágio sofreu um agravamento considerável no concelho tendo consequências no funcionamento das escolas, o que levou ao isolamento de grande número de turmas, de professores e pessoal não docente. A diretora do Agrupamento, Céu Caridade, informou os presentes que, desde o início da pandemia e até março último, tinham sido identificados na comunidade escolar dezoito casos positivos e que, só em abril, esse número foi de 30 casos. Deu, ainda, conta da realização de testes na comunidade escolar organizada pelo Ministério da Educação para os alunos do ensino secundário e que a Câmara Municipal promoveu e assumiu a realização de testes a todos os alunos dos restantes ciclos de ensino, medida muito importante para a identificação e isolamento imediato dos casos positivos no sentido de travar a propagação. O presidente, Francisco Alves, informou que na Câmara Municipal ocorreram, desde o início da pandemia, 22 casos positivos, estando, neste momento, em tratamento apenas um trabalhador. O edil informou também que o ACES do Alto Ave deixou de enviar informação para os municípios da área de intervenção deste agrupamento, referente ao número de casos ativos, o que tem provocado alguma ansiedade na comunidade. Com efeito, os dados que eram divulgados recorrentemente com o número de casos ativos, em isolamento e curados permitiam ter uma noção atualizada do ponto de situação no concelho, o que agora não ocorre por falta de informação. Devido à ausência da responsável pela Saúde Pública da área do contágio da Covid-19 neste briefing, não foi possível conhecer, em concreto, os números atuais de casos positivos, aguardando-se a avaliação que hoje será feita pelo Governo. De salientar que os representantes das instituições presentes destacaram a boa cooperação que tem existido entre as várias entidades no combate à propagação do vírus e no processo de vacinação, desde a organização e notificação das pessoas, ao transporte das mesmas, realçando o trabalho dos profissionais de saúde das unidades de Cabeceiras de Basto, do serviço da Proteção Civil e da colaboração das Juntas de Freguesia, do Agrupamento de Escolas, dos Bombeiros Cabeceirenses e da Cruz Vermelha do Arco de Baúlhe. A Câmara Municipal apela aos Cabeceirenses que mantenham a maior vigilância, cumprindo as normas da DGS, para que possamos vencer esta pandemia o mais rapidamente possível.



ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

84 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Cabeceiras de Basto - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Cabeceiras de Basto

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.