Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Alunos do Centro Escolar de Alenquer foram -biologos por um dia-

No passado dia 21 de abril, teve lugar a componente de Educação Ambiental do projeto Peixes Nativos, que conta este ano letivo 2020/2021 com uma turma aderente do Centro Escolar de Alenquer.

Acompanhados pela bióloga do ISPA (Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida), Carla Sousa Santos, os alunos tiveram a oportunidade de observar o método científico utilizado para monotorização de ictiofauna, a pesca elétrica, bem como de observar os peixes capturados, numa saída de campo no rio Alenquer onde foram “biólogos por um dia”.

Durante a atividade os alunos tiveram oportunidade de identificar e observar as características de cada espécie capturada, as suas medidas e peso.

Foram identificadas diversas espécies nativas nomeadamente bordalos (Squalius alburnoides), boga-portuguesa (Iberochondrostoma lusitanicum), verdemã (Cobitis paludica) e enguia (Anguilla anguilla), mas também lagostins, uma espécie invasora e considerada uma ameaça aos ecossistemas.

No final dos trabalhos de campo, a bióloga atribuiu uma missão aos alunos: serem os “guardiões do rio”.

Esta atividade insere-se no projeto Peixes Nativos, do qual o município de Alenquer é aderente desde outubro de 2019, numa parceria com o ISPA e as Águas do Tejo Atlântico.

Este tem como principais objetivos, a monotorização do estado da ictiofauna nativa e o envolvimento da comunidade escolar na preservação dos ecossistemas fluviais, em ações de observação das populações de peixes nativos ameaçados e no levantamento do estado dos seus habitats.

Entre as principais ameaças à conservação das espécies contam-se múltiplos fatores, muitas vezes com efeito simultâneo e cumulativo: poluição, destruição de habitats, escassez de água, proliferação de espécies exóticas, e perda de conectividade por construção de barreiras intransponíveis (barragens e açudes).

Para Carla Sousa Santos é essencial apostar na sensibilização e educação ambiental, até porque muitas das ameaças de origem humana, ocorrem por falta de conhecimento.

Segundo a Bióloga, um dos erros que se cometem com maior frequência é a limpeza sem critério dos cursos de água, eliminando toda a vegetação do rio. As plantas aquáticas são, contudo, essenciais para os ecossistemas ribeirinhos, reduzindo a velocidade da água, garantindo refúgios para a reprodução dos peixes, entre outros benefícios.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

57 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Alenquer - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Alenquer

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.