Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Braga integra Rede de Cidades da Capital Europeia da Economia Social 2021

29/03/2021

Braga é um dos municípios que integra a Rede de Cidades Portuguesas – Capital Europeia da Economia Social 2021, que foi formalizada esta Segunda-feira, 29 de Março. A cerimónia de assinatura da Carta de Compromisso entre as cidades de Braga, Cascais, Coimbra, Sintra, Torres Vedras e a Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, decorreu hoje no Palácio Nacional de Queluz, em Sintra, no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

No âmbito da Capital Europeia da Economia Social (CEES) 2021, Braga tem já delineado um conjunto de iniciativas de relevância para o sector da Economia Social.

Formação sobre investimento de Impacto para o tecido empresarial local, a cooperação ibérica na promoção da Economia Social, a apresentação de boas práticas no âmbito da CEES 2021, o desenvolvimento do conceito de academia de empreendedorismo social para refugiados ou a criação da Rede de Cooperação Europeia entre cidades tituladas de CEES, são algumas das iniciativas que o Município de Braga irá desenvolver ao longo do presente ano.

Na cerimónia de apresentação da CEES 2021, a vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Sameiro Araújo, referiu que Braga tem contribuído significativamente para o reconhecimento da Economia Social, através do “reforço e do investimento nas organizações da Economia Social, no apoio financeiro e técnico, mas também ao nível conceptual com sucessivos investimentos na realização de estudos e documentos estratégicos”.

Na sua intervenção, a vice-presidente da Autarquia explicou que o Município “continua a expandir a sua base de conhecimento nesta área, através da participação em redes internacionais, enquanto aumenta a consciencialização sobre a contribuição das organizações de economia social para um crescimento inclusivo e sustentável do território”.

“O Município tem tido nas suas estratégias sociais, culturais, ambientais e de juventude iniciativas como os Laboratórios de Inovação de Braga, onde se insere o Human Power Hub – Centro de Inovação Social de Braga. Ou o Centro de Juventude de Braga, onde se trabalha de forma especial os Direitos Humanos e os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável e a própria estratégia Braga27, a nossa candidatura para Capital Europeia da Cultura no ano de 2027, dá especial atenção aos processos de inclusão, participação e governança democráticas”, afirmou Sameiro Araújo, durante a cerimónia presidida pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Sameiro Araújo deu ainda conta dos quadros de intervenção do Fundo Social Europeu, através do financiamento a projectos CLDS 4G ou Programa Escolhas 8G, com forte impacto no Município de Braga, apontando ainda o esforço das Universidades presentes no Concelho em estudar o Impacto da Economia Social.

Esta é a primeira vez que, a nível europeu, é criada uma rede nacional de cidades para CEES, um sector que tem muito contribuído para o desenvolvimento inclusivo e sustentável dos territórios.

Este ano coube a Portugal indicar a CEES, no âmbito da Presidência Portuguesa do Comité de Monitorização da Declaração do Luxemburgo, que integra 18 países da União Europeia.

Após um processo de consultas, lançado pela Cooperativa António Sérgio para a Economia Social, por delegação do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o modelo escolhido foi o de uma rede de cidades constituída por Braga, Cascais, Coimbra, Sintra e Torres Vedras.

Esta rede deverá manter-se activa além de 2021, com a possibilidade do seu alargamento a outros municípios portugueses.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

68 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Braga - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Braga

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.