Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Reforço da colaboração entre Câmara Municipal e Bombeiros Comparticipação anual da autarquia é de cerca de 500 mil euros

Câmara Municipal e Bombeiros Voluntários de Sesimbra assinaram dia 1 de março um protocolo para reforço do financiamento atribuído pelo município ao Corpo de Bombeiros Permanentes (CBP). Assim, aos 222 mil euros que a autarquia atribuía, somam-se mais 71,5 mil, o que significa um total de 293,5 mil euros anuais.

Para além desta verba, a Câmara Municipal assegura ainda um conjunto de despesas como 50 por cento da comparticipação ao funcionamento da Equipa de Intervenção Permanente, despesas com manutenção de veículos e equipamento, prémios dos seguros, despesas com instalações, nomeadamente energia elétrica, água, gás e consumíveis, e aquisição de combustível.

No total, com este novo protocolo, a autarquia comparticipará anualmente os Bombeiros Voluntários de Sesimbra com um verba a rondar os 500 mil euros anuais.

O protocolo foi assinado pelo presidente da autarquia, Francisco Jesus, e pelo presidente dos bombeiros, Fidelino Pereira, na presença de Francisco Luís, vereador do pelouro da Proteção Civil da autarquia, Pedro Santos, adjunto do Comando, e Ricardo Caleiro, coordenador do Gabinete Municipal de Proteção Civil.

Na ocasião, Francisco Jesus destacou a importância do acordo para a sustentabilidade e equilíbrio financeiro da corporação. «É um protocolo mais robusto que garante aos bombeiros, os principais agentes de proteção civil, não só, uma maior sustentabilidade e equilíbrio financeiro, mas também que os meios estejam sempre disponíveis para o socorro e emergência», sublinhou.

Neste protocolo foi ainda introduzida uma cláusula relacionada com a renovação das instalações e construção do novo quartel dos bombeiros, uma velha aspiração da associação que agora é reforçada. «Temos vindo a tentar estabilizar uma solução para a deslocalização do quartel para um novo espaço, que ofereça com todas as funcionalidades e eficiência necessárias», acrescentou o autarca, para quem, «a colaboração entre as duas entidades tem sido um ganho para o concelho».

Por sua vez, Fidelino Pereira agradeceu todo o apoio que tem sido prestado pela autarquia ao longo dos anos e, particularmente, nesta altura. «Este protocolo dá-os mais segurança e permite-nos resolver problemas de ordem financeira da associação, uma vez que fomos confrontados com solicitações, parte delas relacionadas com a pandemia de COVID-19, que nos obrigaram a um esforço acrescido e implicaram um aumento das despesas», tendo acrescentado que apesar do esforço crescente, «a associação nunca deixou de estar presente, quer no socorro, quer no transporte de doentes».

Fidelino Pereira abordou ainda a construção do novo quartel, «que é um objetivo da associação». A solução, que vai começar a ser discutida, e que também prevê a realização de um estudo prévio urbanístico para as atuais instalações e para as parcelas anexas, pode passar pela cedência de um terreno junto à Escola Básica, em Sampaio, onde poderão vir a ser instalados o novo quartel dos bombeiros e o novo Centro Operacional Municipal de Proteção Civil.

O vereador do pelouro da Proteção Civil, Francisco Luís, destacou o momento da assinatura do acordo e as vantagens que ele vai trazer para os bombeiros e para a comunidade. «Estamos a renovar este protocolo precisamente no Dia Internacional da Proteção Civil. É um acordo fundamental para que os bombeiros possam acorrer às situações com que se deparam diariamente», referiu.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

89 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Sesimbra - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Sesimbra

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.