Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

lagartapinheiro200x200

A Lagarta do Pinheiro (Thaumetophoea pityocampa), também conhecida como Lagarta Processionária é um inseto desfolhador dos pinheiros e cedros em Portugal. Deve o nome à sua descida dos pinheiros, em fila, em busca de um local para se enterrar e passar às fases seguintes de desenvolvimento, sendo que é nesta fase que apresentam risco para a saúde pública, devido à presença dos pelos urticantes que se espalham pelo ar.  São estes pelos que, em contacto com a pele, mucosas e olhos podem gerar uma reação alérgica grave.  As crianças e os cães são os principais grupos de risco. Os munícipes, no caso de detetarem, num espaço ou equipamento público e/ou lote privado, Lagartas do Pinheiro devem sinalizar o caso utilizando o Almada Mais Perto. Sintomas alérgicos  - Alergias na pele, olhos e aparelho respiratório; - Comichão, ardor, irritação da pele, olhos avermelhados, inchados e com comichão e dificuldade em respirar; - Se houver o contacto com a lagarta, ou quem tiver sintomas de alergia, deve procurar aconselhamento médico. Os animais domésticos também podem ser afetados. Preste atenção à presença destas lagartas quando os passear. Recomendações úteis - Evitar, sempre, o contacto com as lagartas; - Não pisar ou esmagar; - Isolar a zona que tem Lagartas do Pinheiro; - Não varrer a zona sem equipamentos de proteção (máscara, luvas, óculos); - Remover os ninhos da lagarta, protegendo a pele com roupa e usando sempre luvas, óculos, máscara para boca e nariz; - Em caso de contacto, não remova as lagartas sem antes proteger a sua pele ou retirar com pinça; - Em caso de contacto com a roupa, esta deve ser lavada a temperaturas elevadas; - Não passear animais em áreas com pinheiros. Em caso de alterações, consulte rapidamente o veterinário. Intervenção municipal A Câmara Municipal de Almada tem procurado responder a este problema informando os munícipes, disponibilizando informação técnica e intervindo em várias situações, quer na prevenção, na ação direta ou na interferência no ciclo de vida desta praga, através: - Do tratamento químico preventivo, via microinjeção, em parques infantis, logradouros escolares, espaços verdes municipais; - Colocação de caixas-ninho para os predadores naturais desta espécie, como os cucos, as poupas e os chapins, em logradouros escolares e em espaços verdes municipais; - Eliminação de ninhos da lagarta de forma localizada e manual, após avaliação do risco para a população e animais; - Instalação de colares e cintas nos troncos dos pinheiros para impedir a descida das lagartas em fila, até ao solo; - Instalação de armadilhas sexuais para captura de borboletas macho. Em terrenos ou espaços privados Os proprietários, condóminos ou arrendatários, nos locais privados, onde se detete a existência de árvores com Lagartas do Pinheiro, deverão proceder de acordo com o Artigo 59.º do Regulamento Municipal de Resíduos Urbanos, Imagem, Limpeza e Higiene Urbana de Almada (download PDF). 




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

135 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Almada - VER TODAS

Praia-protegida-200
Dia-Mundial-Saude-200
PACI-2019-2020-200
Dinamizar-200
arvoresescolas200x200

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Almada

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.