Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Câmara Municipal lança novo número da revista “Patrimónios de OAZ”

A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis lançou mais um número da revista “Patrimónios de OAZ”, uma edição de 84 páginas dedicada à preservação da história e da cultura oliveirense. A publicação contém artigos de cinco autores onde, segundo o presidente da autarquia, Joaquim Jorge, “são feitas importantes reflexões enriquecedoras não só para historiadores mas para quem pretenda aprofundar o seu conhecimento sobre o concelho”. A revista tem periodicidade bienal e concentra, neste número, reflexões sobre matérias que vêm dar novos contributos e conhecimento sobre o património de Oliveira de Azeméis. “Temos muito para divulgar, seja a nossa história, a nossa cultura ou os contributos em várias áreas num plano local, regional ou nacional”, escreve Joaquim Jorge na apresentação da revista. Este número abre com um artigo de Fernando Motta sobre o espólio do colecionador José António Marques doado ao Espaço Memória do Barreiro onde se inclui três documentos sobre as Festas em Honra de Nossa senhora de La Salette, em 1922. No artigo “O Julgado de Figueiredo nas Inquirições de 1284”, Eduardo Zenhas, pretende analisar e compreender de que forma este processo se desenvolveu no Julgado de Figueiredo, apresentando as diversas características deste território, bem como os agentes intervenientes. Da autoria de Sónia Couto, a revista dá enfoque ainda ao artigo “Rocha Peixoto e o Museu Municipal do Porto: Contributos para o estudo dos materiais arqueológicos do Castro de Ossela, Oliveira de Azeméis” com o qual pretende trazer novos dados sobre o espólio recolhido por Rocha Peixoto em 1908. “PDM em Revisão – O que há de novo na Carta Arqueológica?” é o artigo de João Tiago Tavares e Adriaan De Man visando “apresentar um conjunto de sítios identificados, nos últimos anos e que, fruto da revisão do PDM, serão integrados na Carta de Património Arqueológico”. Por último, esta edição através de Samuel de Bastos Oliveira, apresenta uma visão dos principais costumes, erros e vícios da sociedade portuguesa do séc. XIII a XVIII ofensivos da moral pública e da fé católica reportando-se, sempre que possível, à Diocese do Porto, concretamente às suas paróquias a sul do Douro.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

86 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Oliveira de Azeméis - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Oliveira de Azeméis

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.