Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Centro Cultural recebeu lancamento da nova obra de Francisco Ceia

Artista portalegrense regressou a Arronches para lançar o seu novo trabalho, intitulado ‘Filhos da Cidade Morta’.

O auditório do Centro Cultural de Arronches, desta feita com lotação limitada devido às normas de segurança que vigoram atualmente, recebeu na tarde de sábado, dia 12 de setembro, o lançamento da nova obra literária de Francisco Ceia, intitulada ‘Filhos da Cidade Morta’.

Perante uma plateia em que se encontravam alguns membros dos executivos autárquicos do concelho, entre os quais o vice-presidente da Câmara Municipal, João Crespo, os vereadores Paulo Furtado e Nelson Velez, o presidente da Assembleia Municipal, José Bigares ou o presidente da Junta de Freguesia de Assunção, José Louro, entre outras entidades convidadas, o artista apresentou-se em palco ladeado pela presidente do Município, Fermelinda Carvalho e pelo seu amigo Jorge Mangerona.

Para iniciar esta apresentação, Fermelinda Carvalho começou por dar as boas vindas não só ao escritor como a todos os presentes, referindo na sua intervenção que o Município tem estado a retomar progressivamente a sua atividade cultural, que no seu entender não faz sentido continuar parada. Apesar de ainda não ter tido oportunidade de ler a obra, a edil arronchense tem a convicção de que se trata de um excelente livro, pelo que já conhece do trabalho do autor e daquilo já apresentou em Arronches. A autarca disponibilizou ainda este espaço cultural para receber a apresentação de futuras obras do escritor sempre que este assim o entenda, finalizando a sua intervenção endereçando votos de felicidade para o futuro profissional e pessoal de Francisco Ceia.

De seguida, teve a palavra o professor e amigo de longa data do escritor, Jorge Mangerona, que começou por elogiar o trabalho desenvolvido pelo executivo nesta “forte Arronches”, alargando também as palavras elogiosas a uma região que, na sua opinião, tem das melhores coisas do mundo, desde o seu património, à sua gastronomia e, mais importante, as suas pessoas. O professor falou da grande amizade que o une a Francisco Ceia desde os tempos de infância até aos dias de hoje, abordando depois a obra e dando a sua interpretação da mesma, destacando alguns personagens mais caricatos da mesma e que lhe relembraram pessoas do mundo real, concluindo com uma breve leitura de uma passagem do livro.

Foi então hora de dar o protagonismo ao escritor dos ‘Filhos da Cidade Morta’. Francisco Ceia, que desta feita escolheu Arronches, terra à qual tem fortes ligações e onde já tinha apresentado os restantes três livros, para lançar esta sua nova obra, começou por agradecer a forma como foi tratado pela autarquia, não só nesta ocasião, como em todas as vezes em que se apresentou naquele espaço cultural. Francisco Ceia deu a conhecer o seu trajeto pessoal e profissional e a forma como desenvolveu este seu gosto pelo mundo artístico em geral e, mais concretamente, pela escrita. A finalizar, o artista falou um pouco da sua obra, revelando quais as fontes que o inspiraram na criação de alguns personagens, levantando um pouco o véu com a leitura de alguns parágrafos do seu trabalho.

No final, os presentes tiveram oportunidade de trocar algumas palavras com o escritor, naquilo que se tornou um animado debate entre a plateia e a mesa.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

29 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Arronches - VER TODAS

Aviso Meteorologico

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Arronches

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.