Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

COMUNICADO CENTRO DE SAÚDE DE CARREGAL DO SAL CRÓNICA DE UMA REABERTURA SIGILOSA E EXPERIMENTAL

Foi com estranheza e estupefação que o executivo municipal tomou conhecimento, ocasionalmente, nas redes sociais, a 7 de junho, da reabertura do Centro de Saúde de Carregal do Sal a 1 de junho.Este estado de espírito resulta dos factos ocorridos e das diligências efetuadas via CIM Viseu Dão Lafões, através de e-mails, junto da Drª Rita Figueiredo, Presidente do Conselho Clínico e de Saúde do ACeS Dão Lafões, tendo como contexto a reabertura dos Centros de Saúde.Assim:- A 15/05/2020, solicitava-se que “informem o Conselho Intermunicipal desta CIM, e todos os seus autarcas, qual a data em que se efetivará o restabelecimento do funcionamento das extensões de Saúde da nossa região, sendo que o mesmo se reverte de caráter urgente, tendo em conta o serviço de proximidade e de acesso à saúde que temos de garantir às nossas populações.”- Em resposta, a 16/05/2020, a Dra Rita Figueiredo afirmava “neste momento encontramo-nos a reorganizar os serviços de saúde de acordo com as orientações da ARS Centro e seguindo as determinações da Sra Ministra da Saúde, constantes do Despacho n.º 5314/2020 de 7 de maio.O que estamos a transmitir aos Coordenadores das Unidades Funcionais do ACeS Dão Lafões é que, de forma faseada e à medida que estiverem reunidas as condições de segurança para profissionais e utentes, as Extensões de Saúde sejam reabertas.”- A 18/05/2020 e em sequência do e-mail anterior e por entender que a resposta enviada não respondia à questão colocada, a CIM contactou de novo a Dra Rita Figueiredo no sentido de “reiterar a questão colocada no nosso email anterior, e que não nos parece estar respondida na V. comunicação, e que se prende com a indicação da data prevista para a reabertura dos Centros de Saúde no período dos fins de semana (sábados e domingos).”.- A 19/05/2020, a Dra Rita Figueiredo responde: “Reforçando a mensagem que vos transmiti, também os Alargamentos de Horários dos Centros de Saúde serão reajustados às necessidades da população abrangida. O que estamos a solicitar aos Coordenadores das Unidades Funcionais do ACeS Dão Lafões é que avaliem estes pressupostos localmente. (…)Salientamos que é nossa função corresponder àquelas que são as necessidades em saúde dos nossos utentes e que, no que aos Cuidados de Saúde Primários diz respeito, estamos disponíveis para adequar a resposta sempre que justificado.”.Na ordem do dia do Conselho Intermunicipal da CIM Viseu Dão Lafões realizado a 2/06/2020 (um dia depois da abertura escondida do Centro de Saúde), foi tomada uma posição que passava pela solicitação de uma reunião com a Dra Rita Figueiredo.O que emerge de toda esta situação é a repetição do modo de encerramento na reabertura do Centro de Saúde, uma decisão unilateral, silenciosa e concentrada, tomada à revelia da Câmara Municipal e, ainda mais grave, à revelia da Comissão Municipal de Proteção Civil. Ou seja, tratando-se, como afirmara a Dra Rita Figueiredo, de estarem reunidas as condições de segurança para profissionais e utentes, a validação dessas condições ultrapassou tudo e todos, concentrando-se nas mãos do Coordenador do Centro de Saúde de Carregal do Sal. Mas, o mais estranho são os timings de divulgação e a forma de reabertura.Continuamos a lamentar que a Câmara Municipal tenha, uma vez mais, sido afastada do processo. Continuamos a acusar a falta de articulação entre entidades que deveriam estar unidas em prol dos munícipes. Continuamos a constatar o improviso colocado em questões tão vitais como a saúde das pessoas.A Câmara Municipal não se revê, repudia, a alusão a uma articulação institucional que se quer basear única e exclusivamente no receber indiscriminado por parte do Centro de Saúde de dádivas municipais, em âmbitos e ações que não são da sua competência e responsabilidade, mas que, às quais, ao longo do tempo, tem sabido responder em nome dos utentes e munícipes.De facto, têm-se sucedido as intervenções de limpeza e manutenção, melhoramentos e aquisição de equipamentos (bom exemplo é a aquisição da cadeira de dentista para a viabilização de consultas) e, mais recentemente, no período COVID – 19 cedência de viatura, telemóveis, material de proteção, etc. que a Câmara Municipal tem realizado em prol do Centro de Saúde.Como já referimos, não refutamos a ação desenvolvida, mas abdicamos totalmente destas parcerias unilaterais. Resta-nos lamentar a atuação e lembrar que a Câmara Municipal não pode aceitar ser apenas considerada quando “temos a casa a arder e não temos capacidade para apagar o fogo”.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

53 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Carregal do Sal - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Carregal do Sal

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.