Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Ajudar as crianças a tomarem consciência da tecnologia na vida diária

As Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) são uma presença constante e incontornável em todas as áreas das sociedades atuais. Foi este o tema abordado por David Costa na última sessão da formação O Passado do Meio Local: Olhão, que decorre no Museu Municipal de Olhão - Edifício do Compromisso Marítimo. Amanhã, 19 de fevereiro, às 16h30, Veralisa Brandão apresenta Património imaterial. Costumes e tradições. Instrumentos antigos e atividades a que estavam ligados. David Costa, vice-presidente da Educom - Associação Portuguesa de Telemática Educativa e membro da direção da Associação de Professores de Matemática (APM) do Algarve, referiu-se à incorporação das TIC na educação, sendo encarada como um fator essencial para tornar as crianças e os jovens conscientes do papel que os meios de comunicação e a tecnologia têm nas suas vidas diárias, assim como para os tornarem capazes de construir critérios de avaliação e seleção de informação de qualidade e relevante.  “Tendo em conta que o sistema de ensino tradicional, assente na reprodução de conteúdos, já não se afigura como um modelo de futuro, pois a sociedade atual privilegia a aplicação criativa dos conhecimentos a situações novas em que, mais importante do que o conhecimento em si, é aquilo que conseguimos fazer com esse conhecimento, importa refletir sobre as perspetivas dos professores na adoção de estratégias de ensino e de aprendizagem com recurso às TIC, com especial enfoque nas Orientações Curriculares TIC para o primeiro ciclo”, referiu David Costa na sua apresentação em Olhão. Metodologias de aprendizagem ativas como a aprendizagem por resolução de problemas, o feedback entre pares ou o turbilhão de ideias são algumas das variadíssimas estratégias que professores e educadores podem dinamizar e que conduzem ao desenvolvimento de competências como o pensamento crítico, a criatividade ou a tomada de decisão, consideradas essenciais nas sociedades atuais, foram outros dos temas abordados por David Costa na sessão da formação da semana passada.  Amanhã, será a vez de Veralisa Brandão, técnica do Museu Municipal de Olhão, abordar a temática Património imaterial. Costumes e tradições. Instrumentos antigos e atividades a que estavam ligados.  Mestre em História do Algarve e licenciada em Património Cultural, Veralisa Brandão frequenta, atualmente, o doutoramento em Antropologia: Políticas e Imagens da Cultura. Desde 2007 tem desempenhado funções no Museu Municipal de Olhão, onde desenvolve trabalho na área da curadoria de exposições e da investigação, documentação e divulgação da história e património cultural. Organizou as edições Manuscrito João da Rosa (2008), Embarco (2015) e Olhão, Terra Cubista (2015). Coordenou a criação da página on line Algarve Imaterial, em 2018, promovida pelo grupo de trabalho dedicado ao Património Cultural Imaterial, da Rede de Museus do Algarve (RMA-PCI).




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

49 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Olhão - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Olhão

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.