Portal Nacional dos Municípios e Freguesias


21 janeiro Apresentação do livro “Alpendre a cinco vozes” de Antero Barbosa Biblioteca

No próximo dia 21 de janeiro (terça-feira), pelas 18h30, terá lugar, no auditório da Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos, o lançamento da obra “Alpendre a cinco vozes”, da autoria de Antero Barbosa, vencedor da 22.ª edição do Prémio Literário Orlando Gonçalves (2019), galardão instituído pela Câmara Municipal da Amadora desde 1998.

A apresentação do livro estará a cargo de Annabela Rita.

A obra, editada pela Guerra e Paz, com o patrocínio da Câmara Municipal da Amadora, conta a história de QuiNando, 70 anos, herdeiro da fortuna de uma família poderosa, que regressa agora às suas origens, e à sua antiga casa, falido. Nela encontrará Arménio, atual proprietário da casa e filho dos antigos caseiros, que se tornará o “melhor e o pior dos seus amigos”.

Sobre esta obra, o júri da 22.ª edição do Prémio Literário Orlando Gonçalves considerou que “Recorrendo a cinco vozes narrativas, o conjunto assume um caráter coral, construindo personagens bem recortadas e revelando um assinalável domínio da linguagem utilizada.”

Entrada livre.

Clique na imagem para conhecer o cartaz desta iniciativa

Sinopse | “Alpendre a cinco vozes”Esta é a história do Menino QuiNando, o menino de oiro da família Melo Moreira, proprietária da senhorial Casa do Alpendre. Já passou dos setenta anos, mas continua a ser o Menino QuiNando em Crualto, uma povoação no cerne da encosta.Afastado da frequência dos palcos habituais que a fortuna pessoal sempre lhe facultou, o único confronto teatral que lhe resta é com Arménio, filho dos caseiros, que é o melhor e o pior dos seus amigos.Numa escrita polifónica e poligráfica, juntam-se, aos comparsas, as vozes do Sol, do povo e do escritor, que filtram e expandem versões, procurando recuperar os fragmentos que possam traduzir em escrita o intraduzível da vida.In https://www.guerraepaz.pt/pt/inicio/591-alpendre-a-cinco-vozes.html?search_query=Alpendre+a+Cinco+Vozes&results=2

Sobre | Antero BarbosaNascido em Marco de Canavezes (Vila Boa de Quires, 1956) e residente no Porto (desde 1976).Licenciado em Estudos Portugueses (Faculdade de Letras da Universidade do Porto e Universidade Aberta).Carreira Profissional: Universidade do Porto (Serviços de Ação Social (SASUP) e Faculdade de Medicina (FMUP), de 1976 a 2017.

Bibliografia:“Contextos” (contos), 2005, in “Prémio Nacional Trindade Coelho”, Edição da Câmara Municipal de Mogadouro.“Ramo e de repente” (poemas), 2005, Editora Ausência.“A Câmara lenta da morte” (conto), 2017, in “Prémio Literário Fernanda Botelho”, Edição da Câmara Municipal do Cadaval.“Descoincidências” - Obras In-Completas – Poema (Coletânea 1982-2017), 2018, 5Livros.pt, que inclui os seguintes livros: “cervos de auga”, “cenografia”, “morricones suite”, “ao contrário de proust”, “ramo e de repente” (2.ª edição), “macropaisagens”, “amálgama de superfície”, “homofonia”, “como um vento a água”, “a pele do osso” e “ali o incêndio”.Obras In-Completas – Conto (Coletânea), 2019, 5Livros.pt, que inclui os seguintes livros: “Contextos” (2.ª edição), “Os Animais Voadores” e “A Câmara Lenta da Morte”.

Publicação em jornais e revistas (impressas e on-line)Cultura e Arte, Suplemento de “O Comércio do Porto”, de 17/08/1982, coordenado por José Augusto Seabra e Jacinto de Magalhães;“Jornal de Notícias”, 13 e 14/07/1985;“Arquivos de Medicina”, Volume 19, N.º 1-2, janeiro-abril 2005;“Conexão Maringá”; “Cronópios”; “Germina Literatura”; “Jornal de Poesia”; “Vagalume”.

Prémios:“Prémio de Poesia Brétema”, 1990, Jornal de Notícias de Gaia, com o trabalho “Cenografia.Júri: Albano Martins, Egito Gonçalves e Cristina Bacelar.“Prémio Trindade Coelho” – 2.º prémio, 2005, “Contextos” (Contos).Júri: Henriqueta Gonçalves, Departamento de Letras da UTAD; Seabra Pereira, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra; Ernesto Rodrigues, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa; Manuel Martins, Presidente da Comissão de Avaliação Literária do Município de Mogadouro.“Prémio Fernanda Botelho”, 2016, (Conto).Júri: Daniel Sampaio; Inês Fonseca Santos; João Paulo Cotrim,; Fernanda Branco; Isabel Pereira.

 

Sobre o Prémio Literário Orlando GonçalvesO Prémio Literário Orlando Gonçalves, instituído em 1998 pela Câmara Municipal da Amadora, tem por objetivo, por um lado, homenagear a memória do escritor e jornalista Orlando Gonçalves e por outro incentivar a produção literária, contribuindo para a defesa e enriquecimento da língua portuguesa.Este prémio destina-se a galardoar, anualmente e de forma alternada, uma obra de ficção narrativa e um trabalho jornalístico de investigação ou grande reportagem.

Orlando Bernardino Gonçalves, um dos percursores do movimento neorrealista português, foi escritor e jornalista de imprensa escrita e de rádio, tendo sido inclusive Diretor do jornal Notícias da Amadora durante mais de trinta anos, atividade que sempre desenvolveu a par das suas intervenções cívicas e políticas na defesa dos direitos e deveres de uma cidadania plena, consciente e esclarecida, sustentada pelo enriquecimento intelectual.

Orlando Gonçalves foi agraciado com a Medalha de Ouro da Cidade da Amadora em 1989, em 1993 o seu romance Enredos da Memória foi galardoado com o Prémio Literário Cidade da Amadora e em 1997 foi mais uma vez homenageado pela Câmara Municipal da Amadora, por ocasião das comemorações do 25 de Abril.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

31 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Amadora - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Amadora

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.