Portal Nacional dos Municípios e Freguesias


João B. Serra apresentou obra sobre Luís Ferreira da Silva no Bombarral

Trata-se de um livro resultante de uma extensa investigação sobre a obra plástica de Luís Ferreira da Silva, gravador, pintor, escultor e ceramista, natural do Porto, que viveu entre 1928 e 2016, tendo exercido a sua atividade na região Oeste, designadamente no Bombarral, em Alcobaça, na Nazaré e em Caldas da Rainha.

Na abertura da sessão, a vereadora da cultura da Câmara Municipal do Bombarral, Patrícia Pereira, aproveitou para agradecer ao professor João Serra o facto de ter escolhido o Bombarral para apresentação da sua obra, algo que “não sucedeu por acaso, uma vez que Luís Ferreira da Silva também teve uma forte ligação ao nosso concelho”.

A apresentação prosseguiu com a intervenção da historiadora de arte bombarralense Dóris Santos, que falou um pouco sobre a investigação desenvolvida pelo autor do livro e a sua recente colaboração num dos capítulos do livro “Arte por Terras do Bombarral”, editado em 2017.

Sobre a publicação a ser apresentada, Dóris Santos salientou que esta contém não só o percurso biográfico do artista, mas faz igualmente a ponte com uma análise da história de arte, nomeadamente na área da cerâmica, e é enriquecida com entrevistas e depoimentos de pessoas que privaram com Luís Ferreira da Silva. “É uma obra essencial para ficarmos a conhecer a vida e obra de Ferreira da Silva”, frisou.

Por sua vez, João Serra fez uma breve apresentação de Luís Ferreira da Silva, centrando a sua intervenção na sua ligação ao Bombarral, com destaque para a sua passagem pela Cerâmica Bombarralense, de Jorge Almeida Monteiro, outra grande figura das artes e da cerâmica.

O autor enumerou ainda alguns artistas com quem Ferreira da Silva teve oportunidade de contactar na sua formação em Coimbra e que acabaram por influenciar o rumo do seu percurso artístico, a começar pelo seu professor, o pintor José Contente. Algumas aguarelas de Ferreira da Silva sobre o Bombarral revelam a influência deste pintor.

Na sua passagem pelo concelho bombarralense, onde chega com 16 anos, Ferreira da Silva teve oportunidade de conhecer vários artistas, tais como Júlio Pomar, José Dias Coelho, Vasco Pereira da Conceição ou Maria Barreira, que frequentavam a oficina de Jorge de Almeida Monteiro, partilhando experiências e debatendo novas técnicas. O contacto com este grupo de artistas ligados ao Neo-Realismo foi vital na formação do jovem artista, quer na cerâmica quer sobretudo na gravura.

O autor falou um pouco sobre as obras de Luís Ferreira da Silva no Bombarral, nomeadamente dos painéis de azulejo que ainda hoje podemos ver nas ruas do concelho. Deste levantamento, João Serra apresentou dois painéis de designação toponímica, bem como os que se encontram na entrada da Quinta de Santo António (na vila) e no Casal de Centieiro.

Por fim, foi reconhecida a importância do círculo artístico que se reunia em torno de Jorge de Almeida Monteiro e de Vasco Pereira da Conceição, nos anos 1940 e 1950, e a necessidade de se investigar com maior profundidade a história da cerâmica no Bombarral.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

33 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Bombarral - VER TODAS

Alerta Meteorológico

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Bombarral

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.