Portal Nacional dos Municípios e Freguesias


Raul Brandão recordado no Salão Independente da Feira do Livro do Porto

Raul Brandão recordado no Salão Independente da Feira do Livro do Porto
A apresentação de "Raul Brandão: 150 anos" encheu o Salão Independente da Feira do Livro do Porto, ontem, ao fim da tarde. A sessão esteve a cargo de Maria João Reynaud e Vasco Rosa, dois especialistas na obra do autor, e contou com a presença de Rui Moreira na plateia. "Além do Passado", na escrita dos rapazes do Centro Educativo Santo António e "Greve Geral de 1903 no Porto", de Eduardo Cintra Torres são os próximos livros a entrarem na programação do Salão Independente a começar já nesta sexta-feira. O livro sobre o autor portuense Raul Brandão (1867- 1930) inclui duas partes: a primeira é dedicada às atas do Colóquio Internacional que assinalou no Porto os 150 anos do nascimento de Raul Brandão e o centenário do seu "Húmus" (organizado pela Universidade Católica Portuguesa - Porto e CITCEM); a segunda contém o catálogo da exposição "Raul Brandão: 150 anos", composta por mostra bibliográfica, pinturas, ilustrações e outra documentação, que esteve patente na Biblioteca Pública Municipal do Porto e na Casa-Museu Guerra Junqueiro, em 2017. Obra gerada no seio do Cultura em Expansão e a Greve de 1903 seguem-se na programação do Salão Independente "Além do Passado", na escrita dos rapazes do Centro Educativo Santo António e "Greve Geral de 1903 no Porto", de Eduardo Cintra Torres são as próximas obras a marcarem a vida literária do Salão Independente (1.º piso da Galeria Municipal, nos Jardins do Palácio de Cristal). Nesta sexta-feira, pelas 17 horas, o público ficará a conhecer o livro "Além do Passado", um projeto desenvolvido por alunos do Centro Educativo de Santo António (CESA), resultante de um conjunto de oficinas orientadas por Regina Guimarães e Saguenail. Alguns desses formandos participaram, posteriormente, no filme de Salomé Lamas "Ubi Sunt", enquadrado no programa municipal Cultura em Expansão, surgindo depois a vontade de transformar esses desafios em textos, materializados no âmbito de uma oficina de escrita e versados na publicação que será, hoje, apresentada.Já no sábado, dia 15, pelas 18,15 horas, chega a vez de conhecer a "Greve Geral do 1903 no Porto", uma obra de Eduardo Cintra Torres e que será apresentada pelo autor. O livro contextualiza, analisa e ilustra a história do movimento social grevista que em 1903 abalou o país. A greve começou na Rua do Bonjardim, espalhou-se a outras fábricas de tecelões e depois a dezenas de milhares de operários dos mais variados setores de atividade, sendo fortemente reprimida pela polícia. O movimento grevista conseguiu paralisar a repressão e sair vitorioso nas principais reivindicações que negociou com os industriais da época. A entrada nas sessões é livre. Saiba tudo sobre a Feira do Livro do Porto AQUI e acompanhe a página oficial no facebook.

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Porto

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Porto - VER TODAS