Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Livro vencedor do Prémio LeYa apresentado em Boticas

Foi com o auditório do Centro de artes Nadir Afonso praticamente lotado que decorreu na passada sexta-feira, dia 19 de agosto, a apresentação do romance “As Pessoas Invisíveis”, vencedor do Prémio LeYa 2021, da autoria de José Carlos Barros, escritor natural do Concelho de Boticas.

A apresentação ficou a cargo de Hermínio Chaves Fernandes, que fez uma breve resenha sobre a obra, contando ainda com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Boticas, Fernando Queiroga, e do próprio autor, José Carlos Barros.

O escritor botiquense falou da história em torno do seu livro, do tempo que demorou a escrevê-lo e da conquista do Prémio LeYa 2021, o maior prémio literário para romances inéditos de todo o mundo de língua portuguesa.

Apesar de viver noutra região do país, José Carlos Barros mostrou o orgulho que tem nas suas raízes e na ligação a Boticas e às suas gentes.

“Foi uma honra ser brindado com o convite para falar da minha obra na minha terra natal e admito que é a primeira vez que apresento um livro a uma plateia com tantas pessoas, praticamente todas conhecidas”, referiu o escritor, visivelmente emocionado pela forma como foi recebido em Boticas.

Questionado sobre o próximo trabalho, José Carlos Barros sorriu e afirmou que “ainda não tenho nada em mente para breve, até porque não sou um homem com muita inspiração. Vou escrevendo de forma espontânea consoante faz mais sentido para mim”.

Por sua vez, o Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, enalteceu a conquista de José Carlos Barroso, dizendo que “é um enorme orgulho para o Concelho de Boticas e para os botiquenses saber que um filho da terra foi distinguido com um prémio tão conceituado no mundo da literatura”.

O autarca acrescentou ainda que “a cultura é uma área de grande relevância para o meu executivo e, por esse motivo, continuará a ser um dos investimentos prioritários”.

Fernando Queiroga aproveitou ainda o momento para oferecer a José Carlos Barros um quadro do mestre Nadir Afonso, por quem o escritor tinha uma grande admiração.

O livro percorre episódios da vida portuguesa ao longo de cinco décadas – das movimentações na raia transmontana durante a Guerra Civil de Espanha à morte de Francisco Sá Carneiro – “As Pessoas Invisíveis” é também a revisitação de um dos eventos mais trágicos e menos conhecidos da nossa História colonial: o massacre de um grande número de nativos forros, mostrando como o fim legal da escravatura precedeu, em muitas dezenas de anos, a sua efetiva abolição.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

52 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Boticas - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Boticas

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.