Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

TAmaranto – Festival de Teatro de Amarante termina a 31 de julho

O TAmaranto – Festival de Teatro de Amarante regressa aos Claustros da Câmara Municipal entre 23 e 31 de julho, com cinco peças distintas que abordam, com sarcarmo, temas da atualidade.

Carlos Areia, João Amiano, Ana Ferreira e Rosa Bela são os primeiros a subir a palco, dia 23, com "Cartas na Mesa". Encenada por Carlos Areia, esta peça é uma comédia que tem como ponto de partida um texto original do francês Jean-Pierre Martinez (“Strip Poker”), e conta a história de um jantar entre vizinhos que tinha tudo para ser inofensivo, mas acaba por se tornar num jogo perigoso.

Dia 25 é a vez das veteranas Florbela Queiroz e Natalina José apresentarem em Amarante “Olha que duas”. Acompanhadas pelos atores/cantores Raquel Caneca e Gonçalo Brandão e dos atores Ricardo Miguel e Sara Inês, duas das maiores vedetas do Teatro de Revista levam a cena números de crítica social e política como as “Apanhadas” (mulheres de banqueiros presas pelas ações dos maridos), “Dissolvidas (deputadas que perderam o mandato) e “Jejum Inexistente” (um senhor obeso que aderiu a uma dieta estranha), entre outros. Há ainda espaço para ouvir um medley de fados antigos.

Outro tema bem atual será abordado em "Amor e Redes Sociais", dia 27, com Marco Pedrosa e Michele Ribeiro. Uma comédia sobre a influência das redes sociais nas relações amorosas, um tema fraturante da sociedade moderna. “Alguma vez deste por ti a espreitar um telemóvel que não era teu? Ou tiveste uma crise de ciúmes à custa de um like?” são algumas as questões abordadas por este casal: Miguel, humorista, e Susana, psicóloga. Ciúme, intriga, raiva, confiança, desconfiança e falhas de comunicação, sempre num tom humorístico que oscila entre o nonsense e o humor negro.

Presença habitual no Festival de Teatro de Amarante, a Filandorra – Teatro do Nordeste, leva a cena, dia 29, "Sonho de uma noite de Verão", de William Shakespeare. Uma comédia leve e alegre, que convida a refletir sobre o amor numa “viagem” por nove quadros correspondentes aos atos e cenas da peça.

O encerramento do festival está a cargo do T’Amaranto – Grupo de Teatro de Amarante que, dia 31, apresenta a peça “Morri. E depois?”, uma adaptação de Miguel Fernandes. Num quarto decorre o velório de uma mulher que morreu de forma inesperada e dramática. As qualidades da defunta vão sendo expostas pelos amigos e familiares, mas, no desenrolar das lamentações, as verdades vêm ao de cima e todos os seus defeitos e errantes comportamentos são expostos por cada um dos presentes. Até que, em determinado momento da cerimónia, algo de inesperado e tenebroso acontece.

Os espetáculos começam às 22h00 e são de entrada livre, mas limitada à lotação do espaço.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

75 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Amarante - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Amarante

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.