Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão inaugurado em Loures  

 

O novo equipamento, que pretende servir as comunidades de Loures e parte de Odivelas, tem capacidade para acolher 25 jovens e adultos com deficiência e promover a sua reeducação pedagógica e a orientação vocacional, com o auxílio de terapias individuais e de grupo, a ocupação de tempos livres e apoio familiar.

 

José Maria Lourenço, presidente da direção da ALPM começou por agradecer a presença de todos neste ato simbólico que “marca o início de uma nova intervenção da ALPM”, referiu.

 

“Foi um esforço enorme que a associação fez para estarmos aqui”, acrescentou, revelando que os mais de 300 mil euros de investimento contaram apenas “com algum apoio do Município de Loures, da União das Freguesias de Camarate, Unhos e Apelação e da Junta de Freguesia de Loures”.

 

Aquele responsável reiterou ainda a disponibilidade da ALPM para, “no âmbito das nossas responsabilidades, proporcionar um cada vez mais e melhor apoio à nossa comunidade”, lembrando, no entanto que, “também as autarquias, o Governo e a sociedade têm que contribuir coletivamente para que esta comunidade se torne mais justa e solidária”, concluiu.

 

O presidente da Câmara Municipal de Loures felicitou José Maria Lourenço e a sua equipa “pelo trabalho, empenho e dedicação” que têm  feito à frente desta associação, mas acima de tudo “pelo coração”. 

 

Ricardo Leão revelou tratar-se de um dia “particularmente importante”, enquanto presidente da Câmara Municipal de Loures, “porque estamos a iniciar uma resposta tão importante no concelho, até aqui dada apenas pela CREACIL”, acrescentando que “quando existem associações ou entidades que se dedicam e empenham para encontrar respostas públicas, o Estado tem a obrigação de apoiar”, afirmou, reiterando “o apoio da autarquia para projetos futuros”. 

 

Neste âmbito, o autarca acredita que “o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) vai ser um instrumento importante para darmos um salto qualitativo e quantitativo, no que diz respeito a respostas sociais”.

São disso exemplo as dez candidaturas aprovadas pelo programa PARES III, para a construção ou reabilitação de Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) no concelho de Loures, que o Município pretende “apoiar em cerca de 50% do valor não elegível na candidatura”.

Apoios esses só possíveis de alcançar “com a parceria da Secretaria de Estado e de associações como a ALPM”, afirmou.

 

“É esta a função do Estado”, referiu Ana Sofia Antunes, Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, “garantir mais e melhores condições de vida para todos os cidadãos e, no caso concreto, aqui hoje falamos de pessoas com deficiência”.

 

A cerimónia contou ainda com um apontamento musical a cargo da Orquestra Geração, dirigida pelo maestro António Barbosa, com a participação de alunos do curso profissional do Agrupamento de Escolas Maria Keil, na Apelação, bem como com uma pequena atuação dos utentes do CACI.   

 

Marcaram também presença nesta cerimónia a vice-presidente da Câmara Municipal de Loures, Sónia Paixão, o vereador Nelson Batista, o presidente da Câmara Municipal de Odivelas, Hugo Martins, assim como os presidentes das juntas de freguesia de Bucelas; Camarate, Unhos e Apelação; Fanhões; Loures; Lousa, Santo Antão e São Julião do Tojal; e ainda Santo António dos Cavaleiros e Frielas.  

 




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

64 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Loures - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Loures

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.