Bem Vindo a<br>Camara Municipal da Amadora

Bem Vindo à
Câmara Municipal da Amadora

Câmara Municipal da Amadora

Menu do Município

A região da Amadora serviu durante vários séculos de estância de veraneio para famílias abastadas de Lisboa. A salubridade do sítio, a proximidade da capital, as facilidades de comunicações e vasta área disponível para urbanização estão na base do desenvolvimento espectacular de construções, que , em determinadas zonas, ainda tem habitações clandestinas.

O actual território da Amadora nasceu da divisão da antiga freguesia de Benfica, cortada pela Estrada da Circunvalação aquando da redefinição dos limites de Lisboa, em 1885-1886. A freguesia extra-muros, chamada Benfica-Extra, ficou a pertencer ao concelho de Oeiras.

O principal núcleo da freguesia passou a ser o lugar da Porcalhota. Em 1907, a população local pediu ao rei D. Carlos que permitisse a mudança de nome, situação a que o Ministério do Reino deu despacho, renomeando a povoação de Amadora em 28 de outubro de 1907.

Foi elevada a freguesia dentro do concelho de Oeiras em 17 de abril de 1916, e foi elevada a vila em 24 de junho de 1937.

O município da Amadora viria a ser criado 42 anos depois, em 11 de setembro de 1979, por secessão das freguesias da Amadora e da Venteira, do nordeste do concelho de Oeiras. Dias depois, a 17 de setembro de 1979, a vila da Amadora é elevada a cidade, e a freguesia homónima é dividida nas freguesias de Alfragide, Brandoa, Buraca, Damaia, Falagueira-Venda Nova, Mina e Reboleira. Na ocasião agregou a si partes das freguesias de Queluz e de Belas, pertencentes ao concelho de Sintra, e tendo cedido a localidade de Presa que passou a fazer parte da freguesia de Odivelas, atual concelho de Odivelas.

Em 1997, foram criadas as freguesias de Alfornelos, Falagueira, Venda Nova e São Brás. Com a reorganização administrativa do território, em 2013, o município passou a ter as seguintes freguesias: Águas Livres, Alfragide, Encosta do Sol, Falagueira-Venda Nova, Mina de Água e Venteira.

Entre os seus símbolos contam-se o Aqueduto das Águas Livres, bem como os campos de aviação que tiveram tanta importância na emergência da aviação em Portugal, sendo que ainda hoje o Estado-Maior da Força Aérea Portuguesa se situa no concelho, na freguesia de Alfragide. Ambos figuram nas armas da cidade.


Conteúdo Brevemente Disponível

Entidades Públicas Neste Municipio

Estabelecimentos de Ensino Neste Municipio

Empresas Neste Municipio