Portal Nacional dos Municipios e Freguesias

Freguesia de Cantelães - Municipio de Vieira do Minho

Menu da Freguesia

A freguesia engloba grande parte da serra da Cabreira, com intenso povoamento florestal e abundantes pastagens para gado. Crê-se que tenha sido Cantelães a “civitas” castreja que originou a circunscrição medieval (anterior à nacionalidade) de “terra de Veeira” (Velaria). Aparece referenciada como “Sancto Estevam de Vieeyra que chamam de Cantelaes”. Referem-se-lhe, entre outros documentos, as Inquirições de 1220, 1258, 1320, 1371, 1400 e 1528.
A igreja paroquial tem vestígios da primitiva igreja de estilo românico, prevalecendo hoje a traça arquitectónica do séc. XIX.
Como imóveis de interesse patrimonial são ainda de referir a ponte de S. Pedro e Capela de S. Pedro, no lugar de Berredo; a Capela de Nossa Senhora da Fé ou Santa Cecília, construção dos finais do séc. XVIII; o castro de Vila seca; a capela de S. Roque, no lugar de Fares; o Calvário (no caminho para o cemitério); a Ponte do Peso, em pedra de um só arco; e o cruzeiro novo (mas belo era o antigo cruzeiro de Santa Marta em Rossas), construído nos anos 70 no monte da Senhora da Fé, em cimento armado e ferro, com 30 metros de altura.
A serra de Cantelães era assim descrita em 1925 pelo padre Alves Vieira no seu livro “Vieira do Minho”: “A serra de Cantelães é realmente, para quem sabe ver e estudar, uma maravilha. Não deitemos conta apenas às belezas naturais que a alindam e fazem tão graciosa, mas também à sua riqueza florestal (...) das suas cumiadas avistam-se estupendos panoramas, o vale do Cávado, o vale de Montalegre, o vale do Merouço (Rossas e Guilhofrei), o vale de rio Longo, o resto da Cabreira; mas o que melhormente se aprecia é o Gerez. (...) Quem a percorrer (a serra de Cantelães) nos seus recôncavos, nas suas grutas, nos seus alti-baixos, não verá só as belezas de fora, verá também as que são próprias dela. Sobretudo no Verão, que encanto passar alguns momentos à sombra das densas carvalheiras que matizam toda a longa encosta, do monte de Santa Cecília até à parte consagrada à exploração florestal! “.
E depois de citar os cursos de água da freguesia: a levada do Porto da Lage; o ribeiro de Miães (“a este ribeiro andam ligadas ominosas tradições que nada nos honram, como a de ali lavar, em tempos idos, as camisas dos recém-nascidos, para os livrar de... tossir depois de mortos”); a levada “que desce quasi encostada à capela de Santo Amaro”; a das Nogueiras; e outras mais pequenas, Alves Vieira refere-se à festa da Senhora da Fé como a “festa magna de Cantelães” , cuja “romaria faz-se sempre com brilho e entusiasmo, no belo templo encravado no coração da serra, e sombreado da ramaria alegre e pujante da floresta”.


População
828 - Dados Censos 2011

Actividades económicas
Agricultura e pequeno comércio

Festas e Romarias
Senhora da Fé (1.º domingo de Junho), Festa do Senhor (3.º domingo de Agosto), festa de S. Sebastião, Santo Amaro, S. Pedro e Santo Estêvão, em Julho, em local rotativo em função das capelas de culto a cada santo)

Património
Igreja paroquial, Capela de S. Pedro, Capela de S. Roque, Capela do Senhor do Calvário e Santuário da Senhora da Fé

Gastronomia
Cabrito e vitela

Artesanato
Rendas e bordados

Colectividades
Rancho Folclórico “Os Ceifeiros de Cantelães” e Grupo Coral

Orago
Santo Estêvão

 

FONTE: Camâra Municipal de Vieira do Minho




Conteúdo Brevemente Disponível

Entidades Públicas Nesta Freguesia

Estabelecimentos de Ensino Nesta Freguesia

Forças de Segurança Nesta freguesia

Sem ofertas disponíveis actualmente nesta freguesia.