Portal Nacional dos Municipios e Freguesias

Freguesia de Cantelães - Municipio de Vieira do Minho

Menu da Freguesia

A freguesia engloba grande parte da serra da Cabreira, com intenso povoamento florestal e abundantes pastagens para gado. Crê-se que tenha sido Cantelães a “civitas” castreja que originou a circunscrição medieval (anterior à nacionalidade) de “terra de Veeira” (Velaria). Aparece referenciada como “Sancto Estevam de Vieeyra que chamam de Cantelaes”. Referem-se-lhe, entre outros documentos, as Inquirições de 1220, 1258, 1320, 1371, 1400 e 1528.
A igreja paroquial tem vestígios da primitiva igreja de estilo românico, prevalecendo hoje a traça arquitectónica do séc. XIX.
Como imóveis de interesse patrimonial são ainda de referir a ponte de S. Pedro e Capela de S. Pedro, no lugar de Berredo; a Capela de Nossa Senhora da Fé ou Santa Cecília, construção dos finais do séc. XVIII; o castro de Vila seca; a capela de S. Roque, no lugar de Fares; o Calvário (no caminho para o cemitério); a Ponte do Peso, em pedra de um só arco; e o cruzeiro novo (mas belo era o antigo cruzeiro de Santa Marta em Rossas), construído nos anos 70 no monte da Senhora da Fé, em cimento armado e ferro, com 30 metros de altura.
A serra de Cantelães era assim descrita em 1925 pelo padre Alves Vieira no seu livro “Vieira do Minho”: “A serra de Cantelães é realmente, para quem sabe ver e estudar, uma maravilha. Não deitemos conta apenas às belezas naturais que a alindam e fazem tão graciosa, mas também à sua riqueza florestal (...) das suas cumiadas avistam-se estupendos panoramas, o vale do Cávado, o vale de Montalegre, o vale do Merouço (Rossas e Guilhofrei), o vale de rio Longo, o resto da Cabreira; mas o que melhormente se aprecia é o Gerez. (...) Quem a percorrer (a serra de Cantelães) nos seus recôncavos, nas suas grutas, nos seus alti-baixos, não verá só as belezas de fora, verá também as que são próprias dela. Sobretudo no Verão, que encanto passar alguns momentos à sombra das densas carvalheiras que matizam toda a longa encosta, do monte de Santa Cecília até à parte consagrada à exploração florestal! “.
E depois de citar os cursos de água da freguesia: a levada do Porto da Lage; o ribeiro de Miães (“a este ribeiro andam ligadas ominosas tradições que nada nos honram, como a de ali lavar, em tempos idos, as camisas dos recém-nascidos, para os livrar de... tossir depois de mortos”); a levada “que desce quasi encostada à capela de Santo Amaro”; a das Nogueiras; e outras mais pequenas, Alves Vieira refere-se à festa da Senhora da Fé como a “festa magna de Cantelães” , cuja “romaria faz-se sempre com brilho e entusiasmo, no belo templo encravado no coração da serra, e sombreado da ramaria alegre e pujante da floresta”.


População
828 - Dados Censos 2011

Actividades económicas
Agricultura e pequeno comércio

Festas e Romarias
Senhora da Fé (1.º domingo de Junho), Festa do Senhor (3.º domingo de Agosto), festa de S. Sebastião, Santo Amaro, S. Pedro e Santo Estêvão, em Julho, em local rotativo em função das capelas de culto a cada santo)

Património
Igreja paroquial, Capela de S. Pedro, Capela de S. Roque, Capela do Senhor do Calvário e Santuário da Senhora da Fé

Gastronomia
Cabrito e vitela

Artesanato
Rendas e bordados

Colectividades
Rancho Folclórico “Os Ceifeiros de Cantelães” e Grupo Coral

Orago
Santo Estêvão

 

FONTE: Camâra Municipal de Vieira do Minho




Conteúdo Brevemente Disponível

Entidades Públicas Nesta Freguesia

Estabelecimentos de Ensino Nesta Freguesia

Forças de Segurança Nesta freguesia

Sem ofertas disponíveis actualmente nesta freguesia.





VEJA TAMBÉM!