Portal Nacional dos Municipios e Freguesias

Freguesia de Ermidas-Sado - Municipio de Santiago do Cacém

Menu da Freguesia

Ermidas-Sado é uma freguesia portuguesa do concelho de Santiago do Cacém, distrito de Setu00fabal, Baixo Alentejo, com 88,72km de área e 2 020 habitantes (2011). Densidade: 22,8 hab/km. Foi elevada a vila em 12 de Julho de 2001.


A designação Ermidas-Sado, primeiramente Ermidas-Estação, depois Ermidas-Gare e definitivamente Ermidas-Sado, (algumas vezes erradamente denominada como "Ermidas do Sado") deve-se ao facto de ter sido o local escolhido, na então herdade do Cartaxo, para a construção de uma estação de caminho de ferro para servir Ermidas, no escoamento dos seus produtos sobretudo cereais e suínos. Por sua vez, Ermidas deve o seu nome devido à existência,junto à localidade na herdade do Roxo, das ermidas de S. Roque e Nossa Senhora do Roxo, esta u00faltima ligada à Ordem Militar de Santiago.


Esta freguesia, que foi desanexada da freguesia de Alvalade no ano de 1915, é composta pelas localidades de Ermidas-Sado, Ermidas, Faleiros e Vale da Eira.


Servida a localidade por uma estação da Linha do Sul (e desde 1934, local de entroncamento com esta da Linha de Sines), os caminhos-de-ferro impulsionaram a construção de uma fábrica de moagem e descasque de arroz.


O desenvolvimento da freguesia deu origem à instalação de um grande nu00famero de unidades fabris.


A moagem de cereais, indu00fastria corticeira, transformação de madeira, construção e serralharia civil, panificação e hotelaria, constituem as suas actividades económicas principais


Está situada a noroeste do concelho de Santiago do Cacém e nela estão integrados vários locais de interesse turístico, dos quais se destacam as zonas piscatórias dos rios Sado e Corona, jardim pu00fablico, Igreja Matriz e o Moinho da Gamita.


No seu artesanato são características as pinturas na madeira, cerâmica e porcelana, quadros com miniaturas de instrumentos agrícolas em madeira e cortiça, bordados e rendas, azulejos e pinturas no barro.


Em 2004, com a electrificação da Linha do Sul, passou a existir uma passagem pedonal e rodoviária por baixo da ponte dos caminhos de ferro, que atravessa a vila. Os muros de betão foram então pintados, com base num projecto do escultor Gonçalo Condeixa. Foram também afixadas esculturas / árvores, para dar alegria ao muro. [1][2][3][4]




Fonte: Wikipedia


Conteúdo Brevemente Disponível

Estabelecimentos de Ensino Nesta Freguesia

Empresas Nesta Freguesia

Sem ofertas disponíveis actualmente nesta freguesia.





VEJA TAMBÉM!