Portal Nacional dos Municipios e Freguesias

Freguesia de Brasfemes - Municipio de Coimbra

Menu da Freguesia


A freguesia de Brasfemes, situa-se na área peri – urbana da cidade de Coimbra, concelho do mesmo nome.

De localização rural, a Norte da cidade de Coimbra, embora a sua população tenha hábitos urbanos, não querem que as suas tradições caiam no esquecimento.

Tem uma área de aproximada 10,3Km2, dos quais cerca de 30% é ocupada pela componente residencial e a restante por terrenos agrícolas e florestais, predominando em maior percentagem estes últimos.

Confronta com a freguesia de Figueira de Lorvão (concelho de Penacova) –  a Norte; União de freguesias de Eiras e São Paulo de Frades – a Sul e a Este,  União de freguesias de Souselas e Botão e União de freguesias de Torre de Vilela e Trouxemil– a Oeste. 

A Freguesia é constituída para além do lugar de Brasfemes pelos lugares de Vilarinho, maior aglomerado populacional a seguir à sede de freguesia, Bostelim, parte de Lagares, Sinceira, um terço de Logo de Deus.

Está cercada por matas florestais em quase toda a sua cintura fronteiriça, onde prevalece o eucalipto e o pinheiro bravo, mata que se desenvolve em planaltos que amuralham a freguesia. 

Tem nas suas planícies, terra fértil, irrigadas por pequenos ribeiros e poços dentro de propriedades rurais, condições necessárias para  a cultura de  bons produtos agrícolas.

A Freguesia de Brasfemes, relacionou-se desde sempre, com o cultivo do milho destinado à produção da farinha, utilizando para tal, os moinhos da Serra do Alhastro.

Também os olivais contribuíram para o desenvolvimento da freguesia, em termos de produção de azeite. O lagar de azeite da Quinta do Remungão ou Resmungão - estes dois topónimos aparecem em diversos escritos -, um dos poucos do concelho de Coimbra, era o local, por excelência, muito procurado pelos produtores de toda a região para a transformação da azeitona em azeite.

A vinha é  outra característica agrícola da freguesia, pois nela encontramos vinho com qualidade. Será bom referir que a freguesia faz fronteira a Oeste com a região demarcada da Bairrada.

Actualmente a população  tem o seu suporte económico fora da freguesia, onde exerce actividades ligadas ao sector secundário e terciário.

A actividade agrícola, outrora um dos pontos fortes da freguesia, enquadra – se, hoje em dia, na chamada agricultura de subsistência e de fim de semana, visto a população da freguesia, distribuir, a sua actividade profissional por outros sectores económicos, deixando apenas para os seus tempos livres o cultivo das suas propriedades agrícolas.

Assim no sector:

Primário – Existe, com já se disse, uma agricultura de subsistência. Na povoação de Vilarinho ainda se encontram trabalhadores que cultivam a terra, sendo posteriormente os produtos agrícolas, vendidos no mercado municipal, não tendo, no entanto  grande significado na economia da freguesia.

Secundário – Na indústria houve uma serração para a transformação da madeira, actualmente encontra-se demolida dando lugar a uma urbanização, estando ainda em actividade, uma oficina de trabalhos em mármores, de mecânica,  serralharias civis e uma  de equipamento de hotelaria para além de uma fábrica de confeitaria.  O lagar de azeite, ligado ao sector primário, é utilizado somente por altura de apanha da azeitona.

Terciário –  No âmbito deste sector existe um Posto médico – extensão do Centro de Saúde de Eiras -, farmácia, consultórios médicos e de análises clínicas, Centro de Dia, agência de seguros, cabeleireiros, gabinete de projectos de construção civil, Escola Ensino Básico/1º Ciclo,  Jardim de Infância e Actividade de Tempos Livres. No comércio encontramos mini - mercados, mercearias, florista, cafés – alguns com serviço de restauração,  talhos, lojas de pronto a vestir, loja de decoração, empresa de  transporte de mercadorias de longo curso e loja de electrodomésticos.

O número de residentes está calculado em 1.969 habitantes, (reportando – nos aos Censos de 2011), sendo uma população maioritariamente adulta, cuja faixa etária se situa entre os 35 e os 65 anos de idade.
Constata-se, no entanto, que a freguesia tem crescido e continua a crescer significativamente, atendendo não só aos registos paroquiais, visto a população da freguesia ser predominantemente católica, como  também pelo de número de eleitores recenseados e ainda pelo número de habitações uni familiares entretanto construídas e  urbanizações  aprovadas.
Apesar de não ser uma freguesia densamente populacional, os seus habitantes são bastante dinâmicos no plano associativo.

Neste capítulo possui várias instituições de cariz humanitário, cultural e desportivo, salientando-se os Bombeiros Voluntários de Brasfemes, o Real Cube de Brasfemes, o Centro de Recreio e Animação Cultural, a Associação Cultural de Vilarinho, e o Clube de Caça e Pesca de Vilarinho/Brasfemes. Estas colectividades foram  criadas a pensar na população, numa perspectiva de capacidade de ajuda ao próximo, para que pudessem encontrar-se, conviver, praticar desporto, valorizar as suas tradições,  prosseguindo interesses que contribuam para o desenvolvimento cultural desejado na preservação dos valores rurais/comunitários. Existe ainda uma outra instituição, designada por  CEBES – Centro de Bem Estar Social, cuja área de actuação se situa na protecção das crianças e dos idosos.

Por seu turno a Junta de Freguesia, no mês de Junho e durante a semana em que decorre a comemoração do Dia da Freguesia (dia 8), promove, em parceria com as colectividades atrás referidas, a realização de uma feira gastronómica, animada por espectáculos dos mais diversos tipos, proporcionando à população e aos forasteiros que nos visitam por essa ocasião, momentos de grande alegria, convívio e partilha, para além de poderem apreciar as iguarias com que são presenteados.

Hoje em dia são as sedes das associações os locais por excelência da sociabilidade. Outrora, esses locais passavam pelas tabernas, onde o convívio existia só entre os homens, ou então nas mercearias, ponto de encontro das mulheres. O ir à fonte, o lavar da roupa no rio ou o amanho da terra eram também actividades que contribuíam para o relacionamento e convívio entre as pessoas.


Conteúdo Brevemente Disponível

Estabelecimentos de Ensino Nesta Freguesia

Forças de Segurança Nesta freguesia

Empresas Nesta Freguesia

Sem ofertas disponíveis actualmente nesta freguesia.