Portal Nacional dos Municipios e Freguesias


Exposição de Vidros Pintados do Salão Vermelho

Exposição de Vidros Pintados do Salão Vermelho

Exposição de Vidros Pintados do Salão Vermelho, da Colecção Duarte Pinto Coelho.

A produção de vidro e espelho pintado terá sido introduzida na China pelo missionário jesuíta G. Castiglioni (1688-1766) que, em 1715, chega a Pequim e se torna pintor da corte imperial, nomeadamente do imperador Qianlong (1736-1795), um grande promotor das artes. As lâminas de vidro e espelho eram produzidas na Europa – nomeadamente em Inglaterra - sendo enviadas para osateliers de Cantão na China onde eram pintadas, após o que regressavam ao mercado ocidental. A maior parte das pinturas era posteriormente emoldurada no destino, nomeadamente no estilo rococó em voga na época, se bem que também existem molduras de construção chinesa. Esta técnica da pintura a óleo destaca-se pela dificuldade já que o vidro era pintado – a pincel - pelo avesso, implicando da parte do artista um exercício de grande perícia mental e técnica. Destinada, na sua maior parte, ao ocidente, esta produção insere-se no âmbito do gosto vigente desde meados do século XVII por produtos de inspiração oriental.

As temáticas abordadas dividem-se em cópias de estampas ocidentais reproduzidas – na maior parte das vezes – com grande perícia, não sem denunciar a ‘mão chinesa’ e em temáticas variadas do léxico decorativo chinês como batalhas, paisagens e cenas do quotidiano, se bem que despidas do carregado simbolismo chinês. A coleção de Duarte Pinto Coelho (1923-2010), aqui exposta ao público pela primeira vez, destaca-se pela quantidade, variedade e qualidade das obras, constituindo um núcleo único no seu género. Entre as obras destinadas ao mercado interno (sala 1), são de destacar, pela excelência, a pintura de grandes dimensões representando a deusa taoista Xi Wang Mu e, pela curiosidade, o núcleo de obras destinadas às paredes dos prostíbulos chineses, representando cortesãs. Das pinturas para o mercado europeu (sala 2), destacam-se os retratos ‘à inglesa’, a cena copiada de uma estampa de Rubens bem como as duas pinturas dedicadas às aventuras de D. Quixote e Sancho Pança.”  

Horário: terça e quarta-feira das 13 às 18 horas/ quinta a domingo das 10 às 17 horas
Entrada livre

PODERÁ GOSTAR TAMBÉMOUTROS EVENTOS NO PAÍS - VER TODOS

VEJA TAMBÉM!