Portal Nacional dos Municípios e Freguesias


Criarei apenas o que não consigo imaginar

Em 22-06-2019

Perguntar o que significa criar não é o mesmo que perguntar o que criar significa. E por muito se confundirem estas duas questões, é comum achar-se que criar corresponde à satisfação de um significado e, logo, de uma identidade. É escusado reiterar o estado de coisas a que isto nos trouxe. Mas importa afirmar que, perante a actual falência da volição enquanto força de ordenação do mundo, será inteligente e sensível desistir da previsão e do controle enquanto modos prevalentes de relação com a alteridade. Esta performance é uma reflexão coreográfica acerca desta afirmação.


É Doutor em Estudos dos Média pelo Programa UTAustin|Portugal com a tese “Objectos Coreográficos: Abstracções, Transducções, Expressões”; é Bacharel em “Dança Contemporânea: Coreografia e Contexto” pela Universidade de Artes de Berlim; e é Mestre em Estudos do Ambiente pela Universidade Nova de Lisboa. Frequentou o curso de “Artes Performativas Interdisciplinares” da Fundação Calouste Gulbenkian, o curso de “Criatividade Ciêntífica e Investigação Artística” do AND_Lab, e o Simpósio de Práticas Artísticas da Mezzanine. É investigador associado do Centro Inter-Universitário de Dança de Berlim e do Grupo de Estudos de Performance e Cognição do ICNova. Foi coordenador nacional do sector de teatro do INATEL, director artístico do “Novo Circo do Ribatejo” e Professor Associado de Estudos dos Média no Instituto Superior de Tecnologias Avançadas. É autor de: “Nexus at the Limits of Possibility” (Cambridge Scholars Publishing, 2016) e Coreografias Digitais: Problema e Potência (Interact, 2018). É recipiente de bolsas e prémios da Fundação Calouste Gulbenkian, da Fundação Portuguesa para a Ciência e Tecnologia, da Fundação para a Gestão dos Artistas, da Direcção Geral das Artes / Ministério da Cultura, e do Senado de Berlim. Do seu trabalho coreográfico destaca-se Ferloscardo (2004-6), ce que nous voyons, ce qui nous regarde (2011), Point to One End (2013), Triadic/Displaced and Perforated (2012), do desconcerto, por um lado / da aventura, por outro (2017) e Proposições (2018).


Ficha Técnica | Coreografia Carlos Manuel Oliveira | Performance Carlos Manuel Oliveira, Elizabete Francisca, Luís Guerra | Instalação Tiago Gandra | Produção COTÃO – Associação Cultural | Co-produção Santarém Cultura / Teatro Sá da Bandeira | Apoio Fundação GDA | Residências 23 Milhas (Ílhavo); Luzlinar (Feital); Companhia Olga Roriz (Lisboa); Santarém Cultura (Santarém)


Teatro | Sáb e Dom, 22 e 23 jun | 17h00 | Classificação Etária M/16 | Duração 01h30 | Preço Entrada Gratuita

Local: Sala de Leitura Bernardo Santareno




ENVIE ESTE EVENTO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


PODERÁ GOSTAR TAMBÉMOUTROS EVENTOS NO PAÍS - VER TODOS

Mercado Lx Rural
Câmara Escura

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DO PAÍS

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer em todo o País.