Portal Nacional dos Municípios e Freguesias


Vinho do Porto

Mundialmente conhecido e apreciado, o vinho do Porto é um vinho generoso, fortificado, proveniente da região demarcada do Douro sendo envelhecido em caves situadas em Vila Nova de Gaia, local que reúne a maior concentração de álcool por metro quadrado do mundo. A sua designação deve-se sobretudo ao facto de ser exportado para todo o mundo a partir da cidade do Porto.

 

As uvas de qualidade superior aliadas às características agroclimáticas da região, conferem ao vinho do Porto, propriedades inconfundíveis como o aroma, doçura e corpo, tornando-o numa inquestionável referência em termos de vinho.

 

Uvas tintas como Touriga, Mourisca, Sousão, Tinta Cão e brancas como a Malvásia, Verdelho e Rabigato são apenas algumas das uvas utilizadas na produção deste vinho único no Mundo, sendo o mesmo posteriormente fortificado com recurso a aguardente vínica durante a fermentação. Segue-se então o envelhecimento, ficando regra geral com um teor alcoólico final entre os 17-22% dependentemente do tipo de vinho.


Na verdade, são vários os tipos de vinho do Porto, dividindo-se basicamente em duas categorias: branco ou tinto.

 

Os vinhos tintos podem ser envelhecidos de duas formas: em vasilhas de madeira de carvalho e em garrafas. A diferença entre ambos concentra-se no facto do primeiro resultar de diferentes colheitas, de anos diferentes enquanto o segundo é obtido a partir de uma única colheita.


O vinho envelhecido em Madeira, subdivide-se em Ruby, Tawny, Reserva, Colheita e Indicação da Idade. Já o de garrafa subdivide-se em Vintage, LBV Crusted, cada um com características distintas.


No que respeita ao vinho branco, existem o Lágrima, Doce e Seco, havendo desta forma vinhos para todos os gostos e ocasiões.

 

O Vinho do Porto conquistou já pelo seu requinte e identidade, a Europa, havendo também incursões muito bem sucedidas nos Estados Unidos e Canadá. Presentemente, mercados como a Ásia e América Latina, começam de igual forma a apreciar esta bebida.

 

Estudos diversos mostram que quando é consumido com moderação, o vinho pode ser:


- um excelente remédio para a falta de apetite;
- um amigo do coração;
- um óptimo antioxidante;
- uma proteção contra o Alzheimer.
- entre muitas outras potencialidades.




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>