Portal Nacional dos Municípios e Freguesias


Sofia Couto Moniz narrou “Contos do Mundo” na Biblioteca Municipal de Cantanhede

“Contos do Mundo” foi o mote da mais recente edição das Tardes Comunitárias, que foi animada por Sofia Couto Moniz, escritora e contadora de histórias. A sessão decorreu na Biblioteca Municipal de Cantanhede, em 10 de julho, com a participação de 90 pessoas, entre os quais os utentes do Centro de Convívio Professora Maria Emília, de Vila Nova de Outil, e crianças de várias instituições de ensino do concelho. Recorrendo a trajes e outros adereços para fazer a contextualização dos contos, Sofia Souto Moniz fez a narração encenada de três histórias tradicionais, designadamente “O Retrato da Mulher” (Japão), que aborda a temática do amor, “Ngungo e a Jiboia” (Angola), sobre o equilíbrio e a humildade da natureza, e “O Fio Vermelho”, uma lenda oriental sobre o destino.Na sessão esteve o vice-presidente da Câmara Municipal, Pedro Cardoso, que na ocasião destacou a “criatividade de Sofia Souto Moniz e a qualidade do seu trabalho como contadora de histórias”. O autarca enalteceu ainda “a disponibilidade que a escritora tem demonstrado para com o Município de Cantanhede, já que tem participado com frequência em diversas atividades de fomento da leitura, organizadas pela Biblioteca Municipal”.Sofia Souto Moniz nasceu em Angola, em 1971, e reside em Cantanhede desde 1998. Licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, lecionou em vários níveis de ensino. É responsável pela iniciação à Língua Inglesa no Jardim de Infância do Centro Paroquial de Cadima e colabora em centros de estudo e explicações. Dedica-se à pintura, à escrita e à mediação de leitura, sendo membro ativo do Programa Nacional de Voluntariado de Leitura, colabora com o Grupo de Teatro Amador e Recriação Medieval Bombarda, participando em feiras medievais e integrou o elenco da peça Fernão Mendes Pinto – a Crónica, durante o Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede de 2019.Sofia Souto Moniz tem colaborado com as Bibliotecas Municipais de Cantanhede, Mira e Montemor-o-Velho, em atividades de animação. Desde 1989, realizou mais de trinta exposições individuais e coletivas de pintura, desenho e artesanato. Desloca-se, frequentemente, a escolas e associações para apresentar as suas obras, ler e narrar contos de vários países, sensibilizando os participantes para a leitura e para a diversidade cultural entre os povos. É autora de três livros infantojuvenis: “Historiazinha de trás para a frente” (2008); “O pirilampo que tropeça” (2015), que mereceu a distinção Bolsa Social da LPCE (Liga Portuguesa contra a Epilepsia), como obra de intervenção social para a educação e saúde e “Pequenas coisas” (2017). O seu último livro, “Chelb – a lenda das amendoeiras”, publicado em 2018, em poesia narrativa, recupera um tesouro das narrativas orais do período da Reconquista Cristã na Península Ibérica.



ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!

72 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Cantanhede - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Cantanhede

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.