Portal Nacional dos Municípios e Freguesias


Famalicão garante novo financiamento para “Os Nossos Rios”

Famalicão garante novo financiamento para “Os Nossos Rios”
A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) vai continuar a financiar o projeto “Os Nossos Rios” promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão com o objetivo de preservar, salvaguardar e valorizar os seus cursos de água e margens ribeirinhas no concelho. A garantia foi deixada esta segunda-feira, pelo vice-presidente da APA, Pimenta Machado, ao presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, durante o seminário “Os Nossos Rios – Repensar Rios e Ribeiras”, que decorreu na Casa do Território, no Parque da Devesa.“Estou aqui a assumir o compromisso com a Câmara Municipal de que o projeto irá ter continuidade”, assumiu o responsável, adiantando que “se trata de um projeto inovador, muito bem construído e notável, que visa dar maior vida aos rios, alertando consciências e envolvendo a sociedade civil e o Estado”.“Este compromisso que assumimos aqui significa que vamos continuar a trabalhar com a Câmara Municipal para dar qualidade ao projeto, alargando o trabalho que tem sido feito à rede hidrográfica que cruza Famalicão, que é riquíssima”. Para Paulo Cunha esta “é uma boa notícia” para o concelho. “Sabemos o quão importante são estes financiamentos para que estes projetos continuem” afirmou, sublinhando que “um projeto destes não pode parar”.O projeto “Os nossos Rios” foi lançado em 2016, pela autarquia famalicense e pela APA, visando a proteção do ambiente e a promoção do património natural do concelho. As áreas de intervenção são Rio Este, Guisande, Pele, Pelhe e Ave, levando à reabilitação dos cursos de água e património envolvente, estabelecendo-se como princípio a valorização dos leitos e das margens fluviais como elementos fundamentais da dinâmica ecológica e paisagística.Para o presidente da Câmara com o projeto “Os Nossos Rios”, o município tem a ambição “de que os seus rios voltem a ter a importância de outros tempos” e apelou a que cada cidadão se torne “um guardião do rio”. “Toda a comunidade deve ter esta postura em relação aos rios, de vigilância, de proteção e de consciência”, destacou ainda Paulo Cunha.O seminário que decorreu ao longo de toda a manhã de ontem serviu para apresentar os resultados da candidatura ao Fundo Ambiental “Estratégia Nacional Educação Ambiental 2020 (ENEA) –- Educação Ambiental + Sustentada: Repensar Rios e Ribeiras”, que incidiu na realização de 41 ações de sensibilização, formação e consciencialização ambiental, ao longo de três meses.Refira-se que Vila Nova de Famalicão é um dos três municípios nacionais com candidaturas aprovadas a este fundo ambiental. Ao longo de três meses mais de mil pessoas participaram nas ações que envolveram mais de 20 entidades.A sessão ficou ainda marcada pela distinção pública de três guardiões de rios famalicenses, pelo seu trabalho desenvolvido na proteção e valorização dos cursos de água.



ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar esta noticia, Partilhe!


53 PARTILHAS / VISITAS

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Vila Nova de Famalicão - VER TODAS

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Vila Nova de Famalicão

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.