Portal Nacional dos Municipios e Freguesias


Ciclo de Teatro Amador regressa aos palcos

Ciclo de Teatro Amador regressa aos palcos
A quarta jornada do Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede está agendada para o próximo fim-de-semana com seis espetáculos, entre os quais duas estreias de grupos cénicos que iniciam a sua participação no certame promovido pela Câmara Municipal.É assim que, já no próximo sábado, 24 de fevereiro, a partir das 21h30, o Grupo de Teatro São Pedro sobe ao palco do auditório do Centro Paroquial de S. Pedro, em Cantanhede, para representar pela primeira vez Da Mouraria a Alfama, um musical que retrata as tradições dos bairros típicos de Lisboa, na primeira metade do séc. XX. Escrita por Dulce Sancho, Sónia Silva e Leonor Moura, a peça desenrola-se em torno da vida de uma família migrante originária de Ovar que se muda para Lisboa em busca de melhores condições de vida, gente simples com um quotidiano que permite mostrar o dia-a-dia das mais típicas zonas alfacinhas.Outra estreia é a de Três em Lua-de-mel e Outros Sketches, comédia que o Grupo de Teatro Renascer do Centro Social de Recreio e Cultura da Sanguinheira vai representar para a sua comunidade no salão paroquial local, também às 21h30 de sábado. O espetáculo tem como personagem central Madalena, que, já casada em segundas núpcias, é confrontada com o regresso do primeiro marido, que ela julgava morto num acidente de avião. É então que os acontecimentos se precipitam numa casa onde vários equívocos geram a maior das confusões.Igualmente no sábado, à mesma hora, o Grupo de Teatro da Associação Cultural e Desportiva do Casal cumpre a sua ação de itinerância na sede do Clube União Vilanovense para representar “Confissões” e “Vamos Cortar na Casaca – 2018”, dois originais de Manuel da Silva Barreto. “Confissões” é uma comédia em que várias personagens com diferentes maneiras de entender o que é ou não é pecado vão à confissão, onde tentam provar ao Padre Confessor que as suas eventuais falhas só podem ser culpa de outrem. Já “Vamos Cortar na Casaca 2018” é uma rábula a partir de uma entrevista a presidentes de três entidades políticas – de âmbito nacional, municipal e local –, que são confrontados com perguntas embaraçantes da parte de jornalistas, munícipes e fregueses.Ainda no sábado, às 21h30, o Cordinha d’Água, Teatro do Rancho Folclórico “Os Lavradores” de Cordinhã apresentará “Eva, a Pequena Estrela”, um original de Manuel Tomé, no Pavilhão Multiusos de Febres. A história de Eva, uma menina de seis anos, desenrola-se entre o Brasil e Portugal, quando ela entra inocentemente num porão de um barco de traficantes de animais que a leva até Terras de Vera Cruz. Peça centrada no convívio da criança com os bichos, “num enredo impregnado de ternura, lealdade, amizade, amor e, sobretudo, de vontade de vencer”.A jornada de sábado inclui a visita do Grupo de Teatro Experimental “A Fonte”, de Murtede, à Associação Juvenil do Zambujal e Fornos para apresentar Tudo isto é Teatro. Com início às 21h30, na sede da Associação Cultural e Recreativa do Zambujal, a peça é da autoria de Cristina Serém, que contou para o efeito com a colaboração de outros elementos do grupo. Tudo isto é Teatro é uma composição de quatro quadros revisteiros que têm como aliciante “uma constante e divertida interação com o público. Dois desses quadros recriam programas televisivos em que “a seriedade dos factos relatados contrasta com os equívocos a que dizem respeito”, enquanto os outros se reportam “a grandes aventuras ocorridas numa floresta que gera o contexto propício a enganos, situações hilariantes e surpresas. Um espetáculo de pendor popular bem ao jeito do Grupo de Teatro Experimental “A Fonte”.No domingo, 25 de fevereiro, é a vez de o Grupo de Teatro “As Fontes do Zambujal” da Associação Juvenil do Zambujal e Fornos se deslocar ao salão do Centro Social e Polivalente de Ourentã para representar O Funeral das Bestas. Com início às 15h30, esta comédia de Jorge Gomes de Oliveira tem como cenário o suposto velório de um empresário endinheirado, onde a viúva recebe pessoas das múltiplas relações do falecido. Equívocos e revelações inesperadas geram situações hilariantes que adquirem ainda maior expressão face à solenidade do momento.  

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Cantanhede

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Cantanhede - VER TODAS