Portal Nacional dos Municipios e Freguesias


Câmara e Hospital de Famalicão unem esforços para criar projeto de saúde inovador

Câmara e Hospital de Famalicão unem esforços para criar projeto de saúde inovador
O Hospital de Vila Nova de Famalicão vai concentrar os cuidados de saúde prestados à Mulher, à Criança e ao Adolescente numa unidade totalmente inovadora, oferecendo um serviço mais moderno e adequado às necessidades existentes, permitindo que as utentes recebam tratamento sem entrarem na zona do hospital. Com um investimento estimado na ordem dos 300 mil euros, a nova Clínica da Mulher, da Criança e do Adolescente será construída sem qualquer apoio estatal, contando com o compromisso financeiro do município e com a envolvimento de toda a comunidade. O espaço irá ocupar a área das antigas urgências, na zona lateral do edifício, potenciando também a modernização desta área.“Só estamos aqui hoje a apresentar este projeto porque a Câmara Municipal mostrou interesse e abertura para a sua concretização”, assumiu esta sexta-feira, o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA), António Barbosa, durante a apresentação do projeto da nova unidade de saúde, elogiando a atitude do autarca Paulo Cunha que, desta forma, ajuda a administração ir de encontro à aspiração legitima dos profissionais de saúde do hospital.Para o responsável do CHMA, “a área Materno-Infantil sempre foi uma área de excelência do hospital, composta de grandes profissionais, reconhecida por todos”. Neste sentido, “criamos este projeto com o objetivo de continuar a apostar nesta área, concentrando todos os serviços de saúde de ambulatório de pediatria, ginecologia e obstetrícia, num único espaço mais moderno, com mais conforto e com maior privacidade para as utentes”.A apresentação do projeto integrou mais um Roteiro pela Inovação de Famalicão promovido pelo presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha com o objetivo de dar a conhecer aos famalicenses e ao país as ideias e projetos com caráter de novidade, de empreendedorismo e de diferenciação desenvolvidos no concelho pelas mais variadas instituições, empresas e cidadãos. Para o autarca “trata-se de facto de um projeto inovador para o concelho com ganhos visíveis para toda a comunidade”.“Recebemos esta iniciativa do CHMA com muito agrado e ao assumirmos a comparticipação da obra em 50 por cento estamos a dar um sinal à comunidade, de que as nossas ambições podem e devem ser concretizadas por nós, com o apoio de todos”, salientou Paulo Cunha.De resto, o autarca famalicense assumiu que este projeto “está relacionado com uma área fulcral para o desenvolvimento e crescimento do concelho e do país, como é questão da saúde na maternidade e na infância”. O autarca realçou que o município “tem um conjunto de políticas públicas de apoio à família que são reconhecidas a nível nacional” e relembrou que o concelho recebeu recentemente pela quinta vez o prémio de município familiarmente responsável. “Este projeto é mais uma medida pública de apoio à família criada pelo CHMA, nesse sentido sentimos que tínhamos de apoiá-lo, de acarinha-lo e ajudar a concretizá-lo”, explicou Paulo Cunha.Assim, a autarquia irá não só apoiar financeiramente a construção da Clínica, como irá também abrir o caminho para o diálogo com as empresas e com os munícipes para que apoiem a sua concretização.De acordo com António Barbosa, as obras de readaptação da Clínica da Mulher e da Criança do CHMA deverão ter início antes do verão e ficarem concluídas até ao final de 2018. O Centro Hospital do Médio Ave serve 250 mil habitantes de três concelhos, Famalicão, Santo Tirso e Trofa.Os dois responsáveis António Barbosa e Paulo Cunha foram categóricos ao afirmar que os profissionais de saúde do hospital e a comunidade que servem merecem o melhor.

RECEBA DIARIAMENTE AS NOTÍCIAS E EVENTOS DE
Vila Nova de Famalicão

Registe aqui seu email para receber diariamente as últimas notícias e os próximos eventos a decorrer neste concelho.

EM DESTAQUEÚLTIMAS NOTÍCIAS DE Vila Nova de Famalicão - VER TODAS