Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Freguesia de São Pedro de Terena - Municipio de Alandroal

Menu da Freguesia

Terena é uma freguesia portuguesa do concelho do Alandroal, com 82,97km de área e 767 habitantes (2011). Densidade: 9,2hab/km. A freguesia inclui esta localidade e Hortinhas. Tem o nome alternativo de São Pedro, sendo por vezes também conhecida como São Pedro de Terena.

 

Localizada no centro do concelho, a freguesia de Terena (São Pedro) tem por vizinhos as localidades de Nossa Senhora da Conceição (Alandroal) a nordeste, Capelins a sueste e Santiago Maior a sudoeste, e os concelhos do Redondo a oeste e de Vila Viçosa a norte.

 

As origens da vila de Terena são muito antigas. O seu primeiro foral foi concedido no século XIII, sendo elaborado pelo Cavaleiro D. Gil Martins e sua mulher D. Maria João. Já no século XVI, em 10 de Outubro de 1514, o Rei D. Manuel I concedeu-lhe o Foral da leitura nova. A vila de Terena desempenhou um importante papel de defesa fronteiriça, através do seu castelo, que integrava a linha de defesa do Guadiana. No seu território desenvolveu-se desde tempos remotos o culto à Virgem Maria (possível fruto da cristianização de cultos pagãos), sendo o seu Santuário, hoje chamado da Boa Nova, já celebrado por Afonso X de Castela nas suas Cantigas de Santa Maria. O concelho de Terena, que abrangia as freguesias de Terena, Capelins e Santiago Maior, foi extinto em 1836, estando desde então integrado no concelho de Alandroal. O concelho tinha, de acordo com o recenseamento de 1801, 1757 habitantes. Nos finais da década de 1970, foi construída nesta freguesia a Barragem do Lucefécit, que permitiu o desenvolvimento da agricultura de regadio nesta região. Nesta vila decorre anualmente, no Domingo e Segunda-Feira de Pascoela, a afamada e concorrida romaria de Nossa Senhora da Boa Nova.

 

 


Fonte: Wikipedia


Conteúdo Brevemente Disponível

Estabelecimentos de Ensino Nesta Freguesia

Forças de Segurança Nesta freguesia

Centro Ciência Viva de Estremoz

O Centro Ciência Viva de Estremoz ocupa o antigo convento de S. João da Penitência, mais conhecido por Convento das Maltezas. Classificado como Monumento Nacional, trata-se de um edifício quinhentista de estilo gótico-manuelino, cuja construção faz uso de materiais regionais, com destaque para o mármore de Estremoz.

O tema principal do Centro Ciência Viva de Estremoz é o funcionamento do nosso planeta, visto na perspetiva dos geólogos, dedicando uma especial atenção ao contexto geológico da região. O Centro tem uma parceria científica com a Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora, através do Laboratório de Investigação de Rochas Industriais e Ornamentais e do Instituto de Ciências da Terra.

INFORMAÇÕES ÚTEIS:

Morada:
Espaço Ciência, Convento das Maltezas
7100 - 513 Estremoz
GPS: 38.8428421021, -7.5855259895
(+351) 268 334 285

Horários:

10h00 - 18h00 (terça a domingo).
Encerra nos feriados.

Saber mais sobre Centro Ciência Viva de Estremoz

OS CIRCUITOS CIÊNCIA VIVA

Os Centros Ciência Viva integram um programa de turismo do conhecimento - os Circuitos Ciência Viva - que o desafia a explorar 18 destinos em Portugal com o que de mais único pode descobrir. Em família ou com amigos, são mais de 200 as etapas que revelamos contando histórias, explicando factos, fenómenos e despertando para novas perguntas.

Partindo de cada Centro Ciência Viva, estas viagens cruzam museus e monumentos, parques e reservas naturais, grutas e minas, ateliês e oficinas, experiências de aventura e paisagens singulares.

Durante um ano, com um cartão, um guia e uma app, pode visitar gratuitamente os 20 Centros Ciência Viva, as vezes que quiser, e usufruir de vantagens em mais de 200 parceiros de todo o país.

É um presente para a família explorar durante um ano, com o espírito curioso dos viajantes.

Saiba mais aqui sobre os Circuitos Ciência Viva

ADQUIRIR CARTÃO

Sem ofertas disponíveis actualmente nesta freguesia.