Portal Nacional dos Municípios e Freguesias

Vai para o Estrangeiro? Viaje em segurança

Publicado em: 2019-03-28

Uma viagem para o Estrangeiro é sempre uma experiência desafiante, não importa o número de vezes que o tenha feito. Por mais que, muitas das vezes, o objetivo seja descontrair e partir à aventura, existe um conjunto de aspetos que deve sempre ser tido em conta para evitar surpresas desagradáveis ou riscos desnecessários.

Assim, a equipa do Portal elaborou um pequeno e simples resumo para que a sua viagem corra, minimamente, sem problemas.


Antes da partida

Tenha atenção aos seguintes aspectos gerais:

  • Documentos válidos: informe-se se para entrar no país de destino necessita de visto ou passaporte. Faça-se acompanhar do seu Cartão do cidadão e confirme se os seus cartões (de débito ou de crédito) são aceites nesse país.
  • Consulta do viajante 4 a 6 semanas antes da partida. Se toma medicamentos, deve levar na viagem uma receita médica que comprove a efetiva necessidade médica de os tomar, já que substâncias permitidas em Portugal podem não o ser no país para onde vai.
  • Seguro de viagem que abranja as situações de emergência mais comuns como roubo ou furto, assistência médica ou despesas de repatriação.
  • Se tiver definido uma altura de regresso, compre o bilhete com antecedência não esquecendo no entanto a sua validade bem como a sua subsistência durante a sua estadia.
  • Informe sempre um familiar (ou pessoa próxima) da sua viagem, dando alguns detalhes da mesma como data de partida, hora prevista de chegada, destino, local onde vai ficar, etc.
  • Informe o consulado, para que em caso de emergência, o consigam contactar ou dar assistência. Pode fazê-lo online.
  • Se a viagem for feita por um menor (sozinho ou acompanhado), informe-se da necessidade de uma autorização (por exemplo se viajar apenas com um dos pais, ou com alguém que não tenha a sua guarda legal). O cartão do cidadão ou passaporte são também indispensáveis.

 

Viajar dentro do espaço da União Europeia (pessoas com nacionalidade portuguesa , visto de longa duração ou residência legal em Portugal)

  • Apesar de não ser necessário apresentar cartão do cidadão ou passaporte para atravessar fronteiras entre países da UE, deverá trazer sempre a identificação consigo, dado que a mesma pode ser solicitada pelas autoridades em algumas circunstâncias.
  • Se for viajar acompanhado por pessoas que não são de nenhum país da UE, assegure-se que se informam sobre os documentos eventualmente necessários.
  • Informe-se do que pode levar consigo quando viaja no site europa.eu .
  • Se pretende conduzir durante a viagem (apesar da carta de condução e seguro serem válidos em toda a UE) assegure-se que consulta as recomendações da UE em europa.eu, bem como se tem a idade exigida por esse país para o fazer.
  • Solicite gratuitamente o cartão europeu de seguro de doença para que possa receber assistência médica durante uma estadia temporária, nas mesmas condições que as pessoas desse país (este cartão não implica cuidados de saúde gratuitos, dado essa situação depender do tipo de sistema de saúde de cada país). Este cartão não dispensa o seguro de viagem.
  • Em caso de mobilidade reduzida ou deficiência, informe-se dos seus direitos.
  • A utilização do telemóvel faz-se como se estivesse em Portugal, com os mesmos custos.


Viajar para fora do espaço da União Europeia

  • Verifique se o passaporte está válido e/ou se é necessário visto para entrar no país para onde viaja.
  • Garanta que foi à consulta do viajante e tomou as vacinas necessárias, se for o caso.
  • Se pretender conduzir, assegure que a sua carta de condução é válida no país para onde viaja bem como se a mesma está dentro do prazo de validade. Será prudente ainda analisar o código de estrada do país e fazer um seguro de viagem que cubra acidentes relacionados com a condução.
  • Se viajar com menores informe-se do que é necessário (documentos, autorizações, etc).
  • Caso perca o passaporte deve contactar os serviços consulares portugueses ou embaixada no país onde está ou se não existir, pode contactar os mesmos serviços de outros país da UE.
  • É sensato ter uma noção dos costumes e leis locais, devendo respeitá-los.
  • Deve ainda informar-se das coisas que pode transportar ou consumir. Caso tome medicação, leve uma receita médica consigo para que possa comprovar a necessidade médica da mesma.

Seja qual for o destino, é sempre importante:

  • Acatar as recomendações das autoridades locais.
  • Manter-se longe de drogas (há países em que as sanções são muito pesadas).
  • Evitar transportar artigos de valor, levando apenas o dinheiro indispensável.
  • Evitar zonas pouco frequentadas e mal iluminadas.
  • Não resistir a tentativas de roubo,
  • Respeitar o país que está a visitar.
  • Contactar o posto consular ou embaixada em caso de emergência como acidente, prisão, informação a familiares, repatriação, doença, perda de documentos...


Nota importante: Esta nota é apenas orientativa, não dispensando a consulta de informação junto das entidades competentes

POR: PNMF




ENVIE ESTE ARTIGO POR EMAIL PARA UM(A) AMIGO(A) >>


Ajude a divulgar este artigo, Partilhe!
135 PARTILHAS / VISITAS

PODERÁ GOSTAR DE LEROUTROS ARTIGOS EM DESTAQUE




DEIXE AQUI O SEU COMENTÁRIO / QUESTÃO SOBRE ESTE TEMA: