ALERTA DE INCÊNDIOS e efeitos do calor na saúde – medidas de prevenção - PARTILHAR

ALERTA DE INCÊNDIOS e efeitos do calor na saúde – medidas de prevenção - PARTILHAR

ALERTA DE INCÊNDIOS e efeitos do calor na saúde – medidas de prevenção - PARTILHAR

ALERTA DE INCÊNDIOS e efeitos do calor na saúde – medidas de prevenção - PARTILHAR

1. PREVISÃO

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) verifica uma subida considerável de temperaturas, em especial da máxima, atingindo valores entre os 32º C e os 42ºC, na generalidade do território.


2. EFEITOS EXPECTÁVEIS
Face a esta previsão, o índice de risco de incêndio mantêm-se em níveis elevado e muito elevado, em especial nas regiões do interior Norte e Centro, Vale do Tejo e Algarve, prevendo-se um agravamento generalizado e um alargamento para o litoral, durante o fim-de-semana, reunindo condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais.
Recordamos, igualmente, que o calor pode ter efeitos sobre a saúde, sobretudo nas populações mais vulneráveis (crianças, idosos e doentes crónicos).
A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) recomenda a todos os cidadãos a adoção de comportamentos de precaução que evitem os incêndios florestais e os efeitos do calor na saúde, seguindo a informação veiculada através da comunicação social e dos sites oficiais das entidades responsáveis.

 

 


3. MEDIDAS DE PREVENÇÃO – A PROTEÇÃO CIVIL recomenda:


3.1.1. Risco de Incêndio
Nesta altura do ano, e de acordo com as disposições legais em vigor, não é permitido nos espaços rurais:
 Realizar queimadas, fogueiras para recreio ou lazer, ou confecção de alimentos;
 Utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confecção de alimentos;
 Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes;
 Lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes;
 Fumar ou fazer lume nos espaços florestais e vias que os circundem;
 A fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.


3.1.2. Na realização de trabalhos agrícolas e florestais:
 Mantenha as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras;
 Abasteça as máquinas a frio e em local com pouca vegetação;
 Tenha cuidado com as faíscas durante o seu manuseamento, evitando a sua utilização nos períodos de maior calor.

Se mora junto a uma área florestal:
 Limpe o mato à volta da sua habitação e guarde, em lugar seguro e isolado, a lenha, gasóleo e outros produtos inflamáveis;
 Para informações sobre prevenção estrutural de incêndios florestais contacte o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas;
 Informe as autoridades se presenciar atos negligentes ou comportamentos dolosos. Acompanhe a previsão de Risco de Incêndio na página da internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), em www.ipma.pt, e aconselhe-se junto do Serviço Municipal de Proteção Civil e dos Corpos de Bombeiros da sua localidade.


3.2. CALOR – Efeitos na Saúde
 Mantenha-se hidratado (beba água, mesmo se não tiver sede);
 Mantenha a casa arejada;
 Evite a exposição ao sol nas horas de maior calor (entre as 11h00 e as 17h00);
 Se viajar de carro, escolha as horas de menor calor. Não permita que pessoas e/ou animais fiquem dentro da viatura ao sol;
 Os recém-nascidos, as crianças, as pessoas idosas e as pessoas doentes, podem não sentir, ou não manifestar sede. Ofereça-lhes água e esteja atento;
 Atenção redobrada ao grupos mais vulneráveis, idosos, crianças, doentes crónicos, sem-abrigo, pessoas que desenvolvem a sua atividade no exterior;


Mantenha-se informado. Para mais informações ligue para a Saúde 24: 808 24 24 24. Em caso de emergência ligue 112. Para informação adicional consulte o site da Direção-Geral da Saude (DGS), em www.dgs.pt.


Redobre os cuidados com a poupança de água. Siga as recomendações específicas na página da internet Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em www.prociv.pt.


A ANPC através do seu Comando Nacional de Operações de Socorro acompanha em permanência o evoluir da situação, em articulação com todas as entidades que concorrem para a proteção e socorro das populações, emitindo “Avisos à População” sempre que se julguem necessários.


Atuar preventivamente, é promover a sua segurança, a segurança de TODOS.



EM DESTAQUETAMBÉM LHE PODERÁ INTERESSAR



PUBLICIDADE




FB